Sigilo de fonte é um direito constitucional dos jornalistas

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) defende direito constitucional ao sigilo da fonte.
Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) defende direito constitucional ao sigilo da fonte.
Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) defende direito constitucional ao sigilo da fonte.
Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) defende direito constitucional ao sigilo da fonte.

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), entidade máxima de representação da categoria no Brasil, torna público seu repúdio à decisão do juiz da 4ª Vara Federal, Dasser Lettiére Junior, que determinou a quebra de sigilo telefônico do jornalista Allan de Abreu e do Diário da Região. A FENAJ espera que a decisão seja revista em respeito ao estado democrático de direito. É imperioso para a liberdade de imprensa o sigilo da fonte, garantido pela Constituição Federal.

O jornalista Allan de Abreu foi indiciado pela Polícia Federal, a pedido do Ministério Público Federal, sob a acusação de quebra de sigilo judicial, por ter divulgado reportagem, em 2011, sobre a Operação Tamburutaca, que apurou irregularidades na Delegacia Regional do Trabalho de São José do Rio Preto (SP). Allan teve acesso a informações da operação e a trechos das escutas telefônicas feitas pela polícia e as tornou públicas em reportagem publicada pelo jornal. Em maio deste ano, o MPF negou pedido de arquivamento do processo e pediu à Polícia Federal para solicitar judicialmente a quebra do sigilo telefônico do jornalista e do jornal.

A FENAJ esclarece que o segredo de justiça, previsto na Lei /1996, não diz respeito aos jornalistas, mas aos servidores da Justiça e das policias. O jornalista, ao ter acesso a informações relevantes e de interesse público, tem o dever ético de divulgá-las. Portanto, jornalista não quebra segredo de justiça, porque não tem a responsabilidade profissional de assegurá-lo. Ao contrário, o dever profissional do jornalista é o de informar a sociedade.

A decisão do juiz constitui-se, portanto, em um grave atentado contra a liberdade de imprensa e contra o direito ao sigilo da fonte, prerrogativa dos jornalistas para exercer a sua profissão livremente. Que seja imediatamente reformada.

*Com informações da FENAJ.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113566 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]