Governo da Bahia busca solução para drama dos produtores de leite

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Crise na produção de leite da Bahia conduz leva a intervenção do governo.
Crise na produção de leite da Bahia conduz leva a intervenção do governo.

Depois da seca prolongada por mais de três anos, os pequenos e médios produtores de leite acreditaram na recuperação, investiram na melhoria dos rebanhos e na reserva alimentar, e aumentaram a produção, mas vivem agora um drama. O leite está sobrando, sem ter quem compre. Uma grande empresa baiana, que processava em média 450 mil litros de leite/dia reduziu para 150 mil litros/dia, nos últimos anos, deixando de comprar a produção dos criadores baianos, inclusive da Chapada Diamantina e de Feira de Santana, as regiões mais prejudicadas. As informações foram prestadas pelo ex-secretário da Agricultura e deputado estadual eleito, Eduardo Salles, durante audiência com o secretário Jairo Carneiro. De acordo com Salles, há informações de que a empresa estaria comprando leite pré-condensado de outros estados, prejudicando a Bahia.

Para discutir essa questão e buscar soluções, o secretário Jairo Carneiro agendou reunião para a próxima terça-feira (09/12/2014), que terá a presença do diretor de compras da empresa processadora e, por sugestão de Salles aceita pelo secretário, do presidente do Sindleite, Paulo Cintra; do presidente da Faeb, João Martins e do deputado estadual Zé Neto, pelo envolvimento com esse segmento, além do diretor geral da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Paulo Emílio Torres, e do próprio Salles.

Para o secretário Jairo Carneiro, a situação é grave e o governo do Estado, que lançou o Plano Estadual do Leite, visando a autossuficência na produção do leite, tudo fará para defender os produtores baianos.

Durante a audiência, realizada no gabinete do secretário instalado no Parque de Exposições de Salvador, onde está acontecendo a Fenagro 2014, foram discutidas algumas alternativas de solução, sendo uma delas a meta de atrair para Feira de Santana ou Chapada Diamantina, uma grande indústria de laticínio para produzir leite em pó e prestar serviços às cooperativas de pequenos e médios produtores. O secretário Jairo Carneiro solicitou que seja feito um levantamento da produção e disponibilidade de leite dessas duas regiões.

Eduardo Salles sugeriu ainda, como solução imediata, a flexibilização de algumas normas para a compra, nas regiões de Feira de Santana e da Chapada Diamantina, de milhares de litros de leite para o Programa Fome Zero, que poderiam ser processados em dezenas de pequenos laticínios que tem capacidade ociosa. Segundo ele informou, já tratou desse assunto com o secretário Cesar Lisboa, da Sedes, e com a superintendente Rose Pondé, que sinalizaram com o credenciamento emergencial de novos laticínios e a compra e compra de mais 100 mil litros de leite/dia.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113526 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]