Vereador volta a tecer críticas ao transporte coletivo de Feira de Santana e questiona: ônibus ou latas velhas?

Vereador Edvaldo Lima dos Santos. aponta decadência do serviços de transporte público.
Vereador Edvaldo Lima dos Santos. aponta decadência do serviços de transporte público.
Vereador Edvaldo Lima dos Santos. aponta decadência do serviços de transporte público.
Vereador Edvaldo Lima dos Santos. aponta decadência do serviços de transporte público.

Em discurso na Câmara Municipal, no horário do grande expediente desta segunda-feira (20/10/2014), o vereador Edvaldo Lima (PP) criticou mais uma vez o sistema de transporte coletivo urbano, destacando um depoimento de uma feirense, que apontou diversos problemas no serviço.

As críticas do vereador atingem diretamente o alcaide José Ronaldo de Carvalho (DEM), pelo fato do mesmo está no comando do poder municipal por uma década, tendo como resultando um serviço decadente, de péssima qualidade, que coloca em risco a vida dos munícipes e que serve apenas para manter os lucros dos que operam o sistema.

“No site Bahia na Política tem uma matéria feita com uma mulher, que mora na Suíça, que, de tanto ouvir as denúncias sobre o transporte, veio verificar de perto o serviço oferecido na cidade e fez muitas críticas. Ivone é o nome dela. Ela andou em algumas linhas para tirar as conclusões. Na matéria tem o seguinte: ‘Hoje tirei o dia para ver pessoalmente a situação do nosso transporte público de Feira de Santana. Não gostei nada! Está em estado de decadência… Muita falta de respeito com o povo Feirense. Ônibus ou latas velhas? Nem sei qual o nome posso dar’”, disse.

O edil relatou, com base em informações de Ivone, que o transtorno começa pela longa espera no ponto em locais sem proteção e sem assento. Segundo Edvaldo, a usuária do transporte  ressaltou também que os banheiros dos transbordos são imundos e destruídos e, em seguida, declarou: “não compreendo como o governo e os vereadores fecham os olhos para um problema tão grave. A população não tem opção a não ser se arriscar nos transportes clandestinos …”.

Diante do relato, Edvaldo avalia que os edis não podem ficar omissos. “Ivone afirma que estamos de olhos fechados para o problema e é verdade. Os poderes precisam olhar com mais carinho para o povo”.

Na oportunidade, ele citou um episódio ocorrido recentemente em Feira de Santana com um ônibus do transporte coletivo. “Quero aqui lembrar o episódio de um ônibus que não teve força para subir um viaduto todo e o motorista foi muito competente e desceu de ré até a Getúlio Vargas, protegendo todos que estavam naquele veículo”, disse Edvaldo, salientando que o condutor do ônibus deveria ganhar um prêmio, por ter conseguido evitar uma tragédia.

Em seguida, o vereador reclamou do Governo Municipal.  O poder público não consegue resolver o problema do transporte. Uma hora diz que não achou quem compre as empresas, outra hora diz que vai melhorar o sistema. Quando isso vai acontecer? A população almeja ver o sistema de transporte como em outras cidades”.

Edvaldo  acrescentou: “em entrevista, eu ouvi o prefeito José Ronaldo dizer que em 60 dias vai haver novidades nos transporte. Estou ansioso para ver. Tive notícias de que já têm 40 ônibus em uma garagem pintando, carros de quatro anos, de meia idade, carros que outras cidades não querem. É isso que será ofertado para Feira de Santana?”, questionou.

Nery reclama da falta de segurança em estações de transbordo

O vereador Alberto Nery (PT), em discurso proferido na tribuna da Casa Legislativa, na manhã desta segunda-feira (20), disse que, ontem à noite, recebeu diversas ligações de pessoas que denunciaram vandalismo e assaltos nas estações de transbordo de Feira de Santana.

Ele classificou os transbordos como “transtornos”, afirmando que esses locais estão totalmente abandonados. Segundo ele, as empresas que operam o sistema de transporte coletivo urbano tiraram os seguranças armados que davam proteção aos passageiros e funcionários dos terminais.

Em virtude dos eventos que ocorreram ontem na cidade, o petista disse que o número de pessoas nas estações de transbordo foi muito grande e, por conta disso, “a bagunça foi total, com ocorrência de invasões e assaltos”, afirmou Alberto Nery.

Argumentando que o transporte coletivo urbano é de competência do Governo do Município, o vereador sugeriu a presença da Guarda Municipal para fazer a segurança das estações de transbordo.
Em aparte, o edil Edvaldo Lima (PP) disse que nas estações de transbordo não “têm seguranças para proteger a população, mas tem segurança para barrar vereador”, afirmou ele, salientando que já foi barrado em uma estação de transbordo, quando chegou ao local para fiscalizar denúncias de irregularidades.

Também em aparte, o presidente do Legislativo feirense, Justiniano França (DEM), explicou que o vereador, independentemente de sigla partidária, não pode ser impedido de adentrar em nenhum órgão público municipal, principalmente quando se identifica com a carteira funcional. “Enquanto vereador, essa prerrogativa ninguém pode tirar de Vossa Excelência, de ter acesso a qualquer órgão público”, disse o democrata.

Leia +

População critica atuação de vereadores no setor de transporte público de Feira de Santana

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108617 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]