Universidade Estadual de Feira de Santana recupera dois importantes prédios históricos

UEFS recupera patrimônio histórico.
UEFS recupera patrimônio histórico.
UEFS recupera patrimônio histórico.
UEFS recupera patrimônio histórico.

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) iniciou as obras de recuperação do prédio que abriga o Museu Regional de Arte (MRA), localizado no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca). Construído em estilo eclético no início do século XX, o imóvel foi reformado pela última vez há 19 anos, em 1995, por ocasião da implantação do Cuca.

A previsão de conclusão dos trabalhos é para o primeiro semestre de 2015, podendo ser antecipada para o final de 2014.

O prédio apresentava sinais de deterioração na estrutura, acumulada ao longo dos anos, especialmente nas paredes, cúpula e madeiramento. Identificado o problema, por medida de segurança, o atendimento ao público foi suspenso. As atividades foram transferidas para a Galeria Carlo Barbosa, inclusive a exposição de parte do acervo, conforme revelou o diretor do MRA, Cristiano Silva Cardoso.

Dentro dos critérios técnicos, a execução da reforma foi viabilizada a partir de uma demanda emergencial, já que houve duas licitações vazias. Conforme salienta a museóloga Selma Oliveira, diretora do Cuca, “a Uefs, como uma Instituição que conta com uma gestão responsável e comprometida com a comunidade, voltou as atenções para a conservação do prédio”. O esforço maior, relata Selma Oliveira, foi para superar a burocracia e os critérios técnicos exigidos por uma construção centenária.

O prédio atual do Museu Regional de Arte tem uma história que se confunde com a própria história da educação em Feira de Santana. Sua construção foi concluída em 1916 por ordem do então governador José Joaquim Seabra, para expandir o ensino primário na região. Em 1995, o prédio foi restaurado para abrigar o Centro Universitário de Cultura e Arte, o Cuca, vinculado à Universidade Estadual de Feira de Santana.

Conservação das obras

Em abril de 2014, pela primeira vez em 47 anos de história, o acervo do MRA, localizado no Cuca, passou por uma avaliação completa. A análise técnica, que visa a conservação das obras, foi feita pelo Instituto Cátedra, de Salvador, através do conservador-restaurador Orlando Ramos Filho, com experiência em entidades públicas e privadas de diversos estados brasileiros, inclusive no diagnóstico das pinturas das paredes do Casarão Fróes da Motta, em Feira de Santana.

As obras do MRA se constituem na segunda grande recuperação de prédio centenário realizada em 2014 pela Uefs. Em agosto, foi entregue o prédio do campus avançado de Lençóis, na Chapada Diamantina, que serve para atividades dos cursos de graduação de Biologia e Matemática, do Programa Nacional de Formação de Professores (Parfor).

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108757 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]