Salvador: Balé Teatro Guaíra comemora 45 anos e divide palco com balé do Teatro Castro Alves

Balé Teatro Guaíra comemora 45 anos em Salvador com a montagem Sagração da Primavera (Foto: Sérgio Vieira).
Balé Teatro Guaíra comemora 45 anos em Salvador com a montagem Sagração da Primavera (Foto: Sérgio Vieira).

Para celebrar seus 45 anos de história, o Balé Teatro Guaíra (BTG) traz para Salvador projeto inédito de circulação que propõe aproximação e troca de experiências com companhias públicas de dança de várias cidades do Brasil. Depois de apresentações em outras capitais, o BTG será recebido pelo Balé do Teatro Castro Alves (BTCA), que irá dividir o palco com o grupo paranaense nos dias 30 e 31 de outubro de 2014, no Teatro Castro Alves, às 20h. O espetáculo será gratuito.

O projeto intitulado Balé Guaíra e Cias, que busca o intercâmbio entre companhias de gestão estatal que se aproximem artisticamente, irá proporcionar aos amantes da dança contemporânea duas noites especiais. “Entendemos que a melhor maneira para comemorar esta data é nos aproximarmos daqueles que admiram esta arte, seja com o público ou com nossos parceiros de ofício”, explica a diretora do Balé Teatro Guaíra, Cintia Napoli.

O curador do BTCA e diretor artístico do espetáculo, Jorge Vermelho, também comemora. “O ponto alto deste encontro é poder discutir e refletir sobre as novas condições que se apresentam nesta maturidade no âmbito da Companhias Oficiais. Estar com o Guaíra, uma das primeiras Companhias, será muito significativo, pois assim poderemos dialogar sobre procedimentos artísticos e administrativos que o BTCA pode trocar com o BTG”, conta Jorge Vermelho.

No total, o BTG fará apresentações em cinco cidades, além de Curitiba. Em novembro, as comemorações continuam, mas desta vez a cia será anfitriã. Durante quatro dias (de 13 a 16), O BTG recebe os grupos das cidades por onde passou, entre elas o próprio BTCA. Participam também do projeto o Balé da Cidade de São Paulo, a Cia de Dança Palácio das Artes (Belo Horizonte), a Cia de Ballet da Cidade de Niterói (Niterói – RJ), o Corpo de Dança do Amazonas (Amazonas) e a G2 Cia de Dança (Curitiba).

O projeto Balé Teatro Guaíra e Cias é uma realização da Lei de Incentivo à Cultura e conta com a produção da Associação de Bailarinos e Apoiadores do Balé Teatro Guaíra, coprodução do Centro Cultural Teatro Guaíra, apoio do Teatro Castro Alves e patrocínio da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), BNDES e Volvo.

O espetáculo

No primeiro momento, o Balé Teatro Castro Alves apresenta a montagem intitulada “…Ou Isso”, livremente inspirada na obra do poeta Manuel de Barros. A criação dos premiados coreógrafos Jomar Mesquita e Rodrigo de Castro e com direção artística de Jorge Vermelho, busca unir a poesia do escritor aos movimentos dos bailarinos, provocados pelo desafio de falar da reinvenção do olhar através da tradição da dança de salão.

Depois de um intervalo de 10 minutos, o BTG apresentará o espetáculo “A Sagração da Primavera”, do compositor russo Igor Stravinksy, que subverteu a estética musical do século XX dando origem ao Modernismo. Junto da irreverente composição, a coreografia original de Vaslav Nijinski causou polêmica em sua época de estreia, na Paris de 1913, devido a sua natureza subversiva e teor provocativo. Em uma nova versão, com coreografia e figurino assinados por Olga Roriz, a obra centenária traz 20 bailarinos no palco e narra a trajetória de uma garota que seria entregue como oferenda ao Deus da Primavera, no auge de um ritual pagão, visando a boa colheita de seu povo.

Para a diretora do Balé Teatro Guaíra, Cintia Napoli, “A Sagração da Primavera é um trabalho que mostra a sabedoria do protagonista, o Sábio, que conduz a força de todo o grupo diante do dilema da Eleita, que na versão de Olga, esta escolhida sente-se privilegiada por cumprir a função destinada a ela”.

Balé Teatro Guaíra 

O Balé Teatro Guaíra foi criado em 1969 pelo Governo do Estado do Paraná. Durante todo seu percurso contou com importantes diretores e coreógrafos, acumulando mais de 130 coreografias realizadas. Teve como primeiros diretores Ceme Jambay, Yara de Cunto, Yurek Shablewski, Hugo Delavalle e Eric Waldo.

Em 1979, o coreógrafo português Carlos Trincheiras assumiu a direção e permaneceu até 1993. Nesse período a companhia ganhou reconhecimento internacional, com destaque para a obra O Grande Circo Místico, inspirada no poema de Jorge de Lima, com música especialmente composta por Edu Lobo e Chico Buarque. Izabel Santa Rosa, Jair Moraes, Marta Nejm, Christina Purri, Susana Braga, Carla Reinecke, Andréa Sério, também dirigiram e contribuíram com a construção da história do Balé.

Além das criações dos próprios diretores, o Balé contou ainda com coreógrafos como John Butler, Milko Sparembleck, Vasco Wellemkemp, Maurice Bejárt, Ana Mondini, Luis Arrieta, Henning Paar, Julio Mota, Tíndaro Silvano, Márcia Haydée, Ana Vitória, Eduardo Ibañez, Andréa Lerner, Rosane Chameki, Roseli Rodrigues, Rodrigo Pederneiras, Henrique Rodovalho, Felix Landerer, David Zambrano, Luiz Fernando Bongiovanni, Rui Moreira, Carmen Jorge, Olga Roriz e Gustavo Ramirez Sansano.

Em abril de 2012, a companhia participou do Dilbeek Art & Tech Festival, na Bélgica, e da Bienal Internacional da Dança, em Curitiba, com o espetáculo Coreografias para Ambientes Preparados. No segundo semestre, o BTG realizou turnê com A Sagração da Primavera em sete cidades do Paraná, Bienal Internacional de Dança do Ceará e Festival Internacional do Recife.

Em 2013 o Balé Teatro Guaíra firmou importantes parcerias: BTG e DANCEP (Colégio Estadual do Paraná) e BTG no MON + Arte. Participou como convidado especial na noite de gala do 31º Festival de Dança de Joinville em 2013.

Na atual direção de Cintia Napoli (2012) o BTG tem como meta: a concretização de políticas de acessibilidade à dança, a promoção de espaços de incentivo ao artista criador e a difusão e produção de espetáculos que integram o seu repertório. É neste sentido que o BTG estabelece um diálogo com a contemporaneidade, ao mesmo tempo em que preserva e valoriza a sua história.

Balé do Teatro Castro Alves

O Balé Teatro Castro Alves, companhia de dança oficial da Bahia, foi fundado em 1º de abril de 1981, pelo Governo do Estado. A companhia é mantida, atualmente, pela Fundação Cultural – unidade da Secretaria de Cultura.

Em 2014, o BTCA comemorou seus 33 anos de existência, sob a atual Curadoria Artística do ator e diretor paulista, Jorge Vermelho e com Assessoria Artística da bailarina do BTCA, Ivete Ramos.

Desde a sua criação, a companhia assumiu a dança contemporânea como ferramenta de construção dos seus espetáculos, apresentando coreógrafos como Victor Navarro, Lia Robatto, Antonio Carlos Cardoso, Carlos Moraes, Luis Arrieta, Oscar Arraiz, Guilherme Botelho, Tíndaro Silvano, Mario Nascimento, Ismael Ivo, Henrique Rodovalho, Jomar Mesquita, Tuca Pinheiro, entre outros.

Hoje, com um corpo estável formado por 36 bailarinos, a companhia conta com mais de 50 montagens em seu repertório, se tornando uma presença destacada nos cenários nacional e internacional da dança.

O BTCA realizou obras memoráveis e investigativas, que marcaram época na história da dança contemporânea do Brasil, como o caso de “Ilhas”, “Sonhos de Castro Alves”, “Sanctus”, “Mandala”, “Sagração da Primavera”, “Berimbau”, “A quem possa interessar”, “1POR1PRAUM”, entre outras que alcançaram sucesso de público e de crítica, tendo se apresentado em diversos estados brasileiros e em paises como os Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Suiça, Àustria, Itália, República Tcheca, Portugal, Israel, Bélgica e Argentina.

Na atualidade, o trabalho do BTCA está voltado para a formação do intérprete-criador, elemento indispensável na constituição de um novo pensamento para a dança na maturidade.

Agenda

Balé Teatro Guaíra e Cias

Balé do Teatro Castro Alves – …Ou Isso

Balé Teatro Guaíra – A Sagração da Primavera

30 e 31 de outubro de 2014

Horário: 20h

Local: Teatro Castro Alves – Praça Dois de Julho, s/n, Campo Grande, Salvador

Ingressos gratuitos

Informações: Bilheteria TCA | Telefone: (71) 2626-5071

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110028 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]