Presidente da Câmara de Feira de Santana, Justiniano França entrega justificativa por ter chamado colega de analfabeto

Justiniano França explica em que contexto chamou colega Evaldo Lima de analfabeto.
Justiniano França explica em que contexto chamou colega Evaldo Lima de analfabeto.
Justiniano França explica em que contexto chamou colega Evaldo Lima de analfabeto.
Justiniano França explica em que contexto chamou colega Evaldo Lima de analfabeto.

O presidente da Casa da Cidadania, vereador Justiniano França (DEM), entregou a corregedora da Câmara, vereadora Cíntia Machado (PSC), um ofício, que apresenta sua defesa em relação à discussão que teve com o vereador Evaldo Lima (PP) e que relata dois discursos do colega, que, segundo o democrata, comprovam a falta de leitura e entendimento do Regimento Interno.

“Entrego hoje à corregedora um ofício para que possa ser acrescentado à minha defesa, meu depoimento quando esclareço quando chamei o vereador de analfabeto e onde fica comprovado o que disse em relação à interpretação e legislação. Estamos aqui em um longo aprendizado e não podemos passar todo o tempo sem entender o que se passa”, disse.

Ele completou: “fiquei muito preocupado com o discurso do vereador Edvaldo quando ele disse que o que aconteceu com o rapaz que morreu próximo à Prefeitura foi um acidente. Vossa Excelência dizer que um crime foi um acidente. Pelo que entendo foi um crime que abalou uma família e a cidade. Espero que o cidadão que cometeu esse crime não venha aqui e peça a ata daquela sessão, porque senão terá um bom argumento para sua defesa. Esse discurso também está no ofício entregue à corregedora”, relatou o presidente.

Em aparte, o vereador Isaías de Diogo (PPS) informou que o edil Edvaldo Lima disse a ele e ao vereador Eli Ribeiro (PRB) que as filmagens e áudios da TV Câmara podem ser editados. Segundo Isaías, o vereador do PP afirmou que já foi prejudicado por conta disso. “Gostaria de pedir a gravação da TV Câmara e o áudio que o Legislativo tem para averiguar se isso aconteceu”, declarou.

Também em aparte, o vereador l Edvaldo confirmou a denúncia. “Na questão do Instituto Bambu houve corte da sua pessoa (Justiniano França) quando usava a tribuna. Não vou me intimidar de quem se levanta contra mim nem recuar as minhas posições. Quem tem a caneta na mão, tem o poder”, disparou.

Novamente com o uso da palavra, o presidente da Câmara pediu que o vereador Reinaldo Miranda – Ronny (PSDB) formasse uma comissão para apurar as denúncias feitas por Edvaldo e solicitou também que a Corregedoria recolhesse todos os áudios e filmagens nas sessões em questão, para averiguação.

“Esta é uma denúncia grave, deve ser apurada e os culpados punidos. Temos aqui duas testemunhas, que são os vereadores Eli Ribeiro e Isaías de Diogo. Peço que uma comissão seja formada para apuração dos fatos”, disse Justiniano.

Ronny convocou os vereadores Pablo Roberto (PT), Roque Pereira (PTN) e Cíntia Machado (PSC) para comporem a referida comissão.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111111 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]