Eleições 2014 | Confira a íntegra do discurso da presidenta Dilma Rousseff, em Salvador

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Presidenta Dilma Rousseff discursa no Largo de Roma em Salvador.
Presidenta Dilma Rousseff discursa no Largo de Roma em Salvador.
Presidenta Dilma Rousseff discursa no Largo de Roma em Salvador.
Presidenta Dilma Rousseff discursa no Largo de Roma em Salvador.

Eu vim aqui agradecer, do fundo do coração, mais uma vez, ao povo baiano, ao povo aqui de Salvador, o que já me deram uma vez. Aliás, me deram pela terceira vez. Votaram em mim no primeiro turno de 2010, no segundo turno e, agora, essa maravilhosa votação.

Agradeço, primeiro, à população de Salvador, à população da Bahia. Agradeço, depois, aos meu companheiros de chapa aqui na Bahia: agradeço ao Rui Costa, nosso governador eleito; agradeço também ao meu querido João Leão, vice-governador eleito da Bahia; agradeço a esse companheiro fantástico, que é o Otto Alencar, senador eleito da Bahia. Vou agradecer à Fátima, pela eterna solidariedade que ela sempre me dá, ligando para mim, desejando boa sorte e me mandando todas as bênçãos da Bahia.

O governador Jaques Vagner, que está encerrando seu mandato de oito anos, e que mudou a Bahia – não só em parceria com o governo Lula e, depois comigo -, fez as obras e deu início as obras mais importantes. Eu tenho certeza que o Rui Costa, que esteve com eles nesses anos, vai continuar e avançar. O Jaques é um amigo muito querido. Quero dizer também que não posso deixar de falar do Waldir Pires.

Agora, eu queria agradecer aos prefeitos, às prefeitas, aos vereadores e vereadoras, às lideranças que estão aqui presentes.

Queria dizer pra vocês que eu comecei minha vida politica como secretária da Fazenda do município de Porto Alegre. Então, sei bem o que sofrem os prefeitos e as prefeitas. Sei bem o papel importante dos vereadores. Sei um outra coisa: ninguém mora no governo federal, ninguém mora no governo estadual, mas os 202 milhões de brasileiros moram nos municípios. É nos municípios que a população está perto do prefeito e da prefeitura. Os grandes municípios tem mais arrecadação, mas os pequenos municípios são entregues a si mesmos. Por isso, tenho a honra de ter governado olhando os menores municípios desse País, que são a maioria.

Fico muito feliz quando me dizem que “nesse município você teve 90% dos votos”. Gente, 90% dos votos é uma enormidade de votos! Fico extremamente comovida, aqui na Bahia, também com outra coisa: nosso País é um país continental e uma das maiores forças é sua diversidade. Convivemos bem com a diversidade. Somos índios, negros, brancos, somos uma sociedade multicultural, uma sociedade diferente de todas as outras. Nós somos um povo vocacionado a ter menos preconceitos, para sermos mais flexíveis e amigos e fraternos com aqueles que são diferentes de nós. Acredito que é uma das nossas maiores riquezas, essa diversidade regional, essa diversidade cultural.

Mais do que isso, o fato de cada estado da federação, cada município da federação, dar uma contribuição que ninguém pode abrir mão para o todo, que nós chamamos de Brasil. O Brasil é o município maior. É essa diversidade e esse colorido que não podemos deixar de valorizar. Por isso, acredito que é muito grave quando querem desqualificar a minha votação e o 1º lugar que eu obtive no primeiro turno. Falam o seguinte: “Ah, votaram nesse projeto porque as pessoas que votaram não são qualificadas, são desinformadas. Não sabem o que estão fazendo”. Essa é uma conversa velha.

Não só eu agradeço, mas respeito essas pessoas, esses cidadãos e cidadãs que votaram em mim. E me orgulha esse voto. Sabe por que? Porque eu tenho certeza que aqui no Nordeste, aqui na Bahia, está uma parte essencial do Brasil. Sem Nordeste e sem a Bahia esse País não seria essa nação que amamos e defendemos todos os dias.

Quero dizer a vocês que eu tenho muito orgulho do que eu represento. Eu represento um projeto de Brasil. E hoje são dois projetos diferentes de Brasil que estão se confrontando. Porque uma eleição é isso, são gotejos de projetos. Do meu lado está um projeto que diz que o Brasil tem de ser governado para todos os brasileiros, olhando com cuidado, com prioridade, para aqueles que mais precisam.

Este País tem de garantir que as pessoas tenham renda, emprego e um salário mínimo que seja valorizado e também tenham estudo e que haja um valor,  iguale as oportunidades, desde pequenininho. A creche no Brasil tem de ser prioridade. O Brasil precisa do nosso trabalho, do trabalho de mulheres e homens, mas a criança brasileira tem de ter esse apoio.

Aí, eles viram para vocês e falam: “Também acho isso. Vou continuar esse programa de vocês”. A pergunta que não quer calar é: Por que não fizeram isso antes, quando puderam? O que explica que nunca fizeram um programa habitacional como o Minha Casa Minha Vida? Ousam dizer que fizeram o Bolsa Família. O Bolsa Família deles era para poucos, muito poucos. O nosso Bolsa Família é para mais de 5 milhões de pessoas. Nós olhamos pra essas pessoas e entendemos que não basta o Bolsa Família. Tem de ter ensino técnico, qualificação profissional. As pessoas tem de melhorar seu salário melhorando sua qualificação.

Fazemos o Pronatec. Aí eles dizem: “Ah, o Pronatec: Eu fiz três escolas”. O Pronatec é pra 8 milhões de pessoas e, nós formos eleitos, será para 12 milhões de pessoas. Em 8 anos vamos formar 20 milhões de brasileiros. A mesma coisa o Prouni: “Ah, eu gosto muito, vou fazer o Prouni”. Mentira! Quando iniciamos o Prouni, foram ao Supremo Tribunal Federal e pediram pra que não tivéssemos autorização pra fazer o Prouni. A mesma coisa fizeram na educação técnica. Proibiram o Governo Federal de construir escolas técnicas. Voltamos a construir. Eu fiz 208 e o Lula 214. Sabe quantas eles fizeram? Onze. Isso mostra bem claramente o que está em discussão no Brasil. E aqui na Bahia tem muita coisa que tem de ser discutida. Deixaram o metrô paralisado. Nós voltamos a construir o metrô. Tenho certeza que vou ser eleita para inaugurar a Linha 2.

Eles nunca tiveram um projeto para esta região do País. Nunca olharam pra ela. Deixaram anos e anos a fio sem investimento em infraestrutura. Usaram e abusaram da indústria da seca e não tentaram resolver o problema de fundo que era garantir água – não de emergência, mas fazer com que o Nordeste convivesse com a seca,  igual nós estamos fazendo.

Eu quero dizer para vocês que uma coisa muito grave é quando eles implicam com salário mínimo. Essa é a maior característica desse senhor que foi presidente do Banco Central durante o governo Fernando Henrique Cardoso e agora é aquele que aparece como sendo o eventual-futuro-ministro da Fazenda, que não vai ser. Ele não gosta do salário mínimo. Acha que, no Brasil, para resolver a economia, tem de diminuir o salário mínimo porque eles acham que está excessivo. Isso é um escândalo! É a típica proposta que fez com que este País quebrasse três vezes.

Quebraram três vezes o Brasil e tenho certeza que quando chegar dia 26, eu vou agradecer muito a Bahia. Vim aqui pedir uma coisa, vim aqui pedir que daqui da Bahia saia uma onda 13, uma onda que a Bahia tem força, régua e compasso, como diz a música, pra criar essa onda, onda vermelho, onda multicor, com diversos partidos que integram a minha coligação. Para que a gente ganhe essa eleição de forma muito clara. A Bahia me deu muito, mas eu humildemente peço mais: peço uma onda. Peço que façam esse esforço. Aqui o Brasil nasceu, o Brasil da nossa época. Aqui começou esse nosso projeto imenso de construir essa nação diversificada, respeitosa, tolerante, que detesta discriminação. Aqui começou e aqui vocês podem me dar essa onda de mudança, de força e de fé no Brasil, no Nordeste.

A eleição é um momento democrático, então, diante da urna, vocês convidem as pessoas a votar a favor da verdade, da esperança, contra a mentira e o ódio. Mas diante da urna, a gente tem que votar com consciência, paz e amor no coração.

Leia +

Eleições 2014 | Durante entrevista, Dilma Rousseff declara: “o governador Jaques Wagner foi uma pessoa que deu muita força para a gente conquistar na Bahia algumas realizações”

Eleições 2014 | Na Bahia, em oposição ao discurso xenofóbico de FHC, Dilma Rousseff fala em diversidade como valor cultual do povo brasileiro

Eleições 2014 | Na Bahia, Dilma Rousseff declara: “sempre lutamos pelas conquistas, mas é absolutamente necessário que se lute por mais oportunidades”

Eleições 2014 | Dilma Rousseff visita Salvador e agradece aos baianos por ter recebido 61,44% dos votos

Eleições 2014 | Confira a íntegra do discurso da presidenta Dilma Rousseff, em Salvador

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112929 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]