Miss Bariátrica 2014 | Mulheres que perderam muito peso participam de desfile beneficente, em Salvador

Gisela Fontes Nunes, Miss Bariátrica 2013.
Gisela Fontes Nunes, Miss Bariátrica 2013.
Gisela Fontes Nunes, Miss Bariátrica 2013.
Gisela Fontes Nunes, Miss Bariátrica 2013.

Um concurso de beleza nada comum, que pretende promover um estilo de vida saudável, resgatar a autoconfiança, a vaidade e o cuidado com o corpo. Quando a luta contra a balança já não é mais um tabu, ressurge a autoestima em mulheres que emagreceram após uma cirurgia bariátrica. Para reconhecer o esforço dessas mulheres, estimular a autoestima delas e desmitificar conceitos sobre esse tipo de cirurgia, o Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade (NTCO) promove no dia 19 de setembro de 2014, no Hotel Matiz, em Salvador, a 2ª edição do Concurso Miss Bariátrica.  “A  autoestima elevada é fundamental para estimular a manutenção dos hábitos saudáveis e evitar o reganho de peso”, avalia o cirurgião bariátrico, Erivaldo Alves, diretor do NTCO e membro titular da Sociedade  Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM).

O desfile ocorrerá em duas etapas. Todas as candidatas são mulheres que emagreceram depois que se submeteram à cirurgia bariátrica. Na primeira etapa, as candidatas deverão desfilar de fantasia e, na segunda, com traje de gala. Ao final, um júri composto por formadores de opinião e profissionais das áreas de saúde, beleza e moda vai escolher as três mais belas participantes.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, há atualmente 30 milhões de pessoas obesas no Brasil e 95 milhões com excesso de peso. O país ocupa o segundo lugar no mundo no ranking da cirurgia bariátrica, ficando atrás apenas dos EUA. Cerca de 40 mil pessoas são submetidas anualmente no país à cirurgia bariátrica, popularmente conhecida como cirurgia de redução de estômago.

Obesidade

Considerada uma doença crônica, multifatorial, progressiva e que pode causar a morte precoce, a obesidade resulta de um desequilíbrio entre a quantidade de calorias ingeridas e a quantidade gasta, causando acúmulo de gordura. A doença é reconhecida hoje como importante problema de saúde pública. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, trata-se de uma epidemia global, decorrente de hábitos alimentares, sedentarismo e fatores genéticos. Dados do Ministério da Saúde apontam que mais da metade dos habitantes de Salvador está acima do peso, e as mulheres são maioria.  Neste cenário, a obesidade atinge 14,9% da população soteropolitana. Segundo o médico Erivaldo Alves, “a reeducação alimentar, uma dieta balanceada e a pratica regular de atividade física são as recomendações principais para prevenir o sobrepeso e a obesidade”.

Entre as doenças e complicações associadas à obesidade, estão hipertensão, diabetes, problemas de circulação, aumento significativo de doenças no fígado, câncer, disfunções respiratórias, doenças sociais e psicológicas. Quando a obesidade chega a um nível crítico e a dieta, associada às atividades físicas, não causam efeito, é necessária a intervenção médica. “O tratamento cirúrgico é recomendado em casos específicos, quando o grau de obesidade ou de doenças associadas com risco de morbidade torna a cirurgia uma alternativa eficaz”, explica o cirurgião Erivaldo Alves.  A cirurgia não tem fins estéticos, porém, altera hábitos e a qualidade de vida do paciente com o objetivo de fazê-lo ter uma vida mais saudável e longa.

Sobre o NTCO

Com treze anos de fundado, o Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade (NTCO) atua no tratamento clínico e cirúrgico da obesidade e suas comorbidades. O NTCO conta com equipe multidisciplinar com cirurgiões, endocrinologias, nutricionista, psicólogo, pneumologista, educador físico, fonoaudiólogo e fisioterapeuta, oferecendo todo suporte necessário para uma abordagem integral do paciente.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108250 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]