Maior redução da pobreza no Brasil aconteceu na Bahia, aponta estudo

Zona suburbana de Salvador. Desigualdade diminui mais níveis
Zona suburbana de Salvador. Desigualdade diminui mais níveis ainda são elevados.
Zona suburbana de Salvador. Desigualdade diminui mais níveis
Zona suburbana de Salvador. Desigualdade diminui mais níveis ainda são elevados.

A Bahia colaborou significativamente para que o Brasil deixasse o Mapa da Fome, conforme anúncio feito pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), na última semana. A conquista nacional está diretamente relacionada aos resultados obtidos pelo estado no índice de redução da pobreza, de acordo com estudo da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), baseado em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo a FAO, caiu em 82% a população de brasileiros considerados em situação de subalimentação, de 2002 a 2013. Neste contexto, a Bahia se destacou como o estado que teve maior redução da pobreza, se analisados os números divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) entre os anos de 2007 e 2013. De acordo com a SEI, 2,2 milhões de baianos deixaram a condição de pobreza e extrema pobreza no estado, no período. Além disso, os números PNAD, que teve a última pesquisa divulgada na semana passada, mostram que o período foi marcado também pelo crescimento da renda de todas as classes sociais em território baiano. A renda real da população aumentou em 33,9%.

Analisando separadamente o índice de redução da pobreza, o levantamento do IBGE registrou a melhoria de vida de aproximadamente 1,5 milhão de pessoas no estado. Até mesmo percentualmente, é um número de destaque no cenário nacional, pois significa uma queda de 11,3% no dado, atrás apenas de Pernambuco, que reduziu a pobreza em 11,4%. Já o índice de extrema pobreza, também analisado separadamente, diminuiu 35%, o que significa a evolução financeira de 465 mil pessoas.

“Essa redução da pobreza, que se deve à rede de programas sociais do Governo Federal, foi fortalecida por programas do nosso governo como o Água Para Todos, Todos Pela Alfabetização, além dos planos que desenvolvemos para o crescimento da agricultura familiar. Nossos esforços foram somados ao do Governo Federal para garantirmos esse feito”, declarou o governador Jaques Wagner, ao falar sobre os números divulgados pelo IBGE.

Os números da Bahia também contribuíram para que o Nordeste ocupasse o segundo lugar na redução da pobreza e extrema pobreza entre as regiões brasileiras, totalizando em 7.151.452 o quantitativo de pessoas que aumentaram suas rendas domiciliares. A pesquisa utilizou como critério a renda domiciliar per capita, considerando extremamente pobres indivíduos que vivem com valor igual ou inferior a R$ 70 mensais, e pobres aqueles que vivem com renda entre R$ 70 e R$ 140 ao mês.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109707 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]