Eleições 2014 – Bahia | Campanha de Rui Costa emite nota criticando tentativa de intimidação do poder judiciário pelos seguidores do magalhismo

Ao centro da imagem o falecido senador Antonio Carlos Peixoto de Magalhães. No entorno, seguidores do magalhismo. Imagem registrada em 13 de maio de 2006.
Ao centro da imagem o falecido senador Antonio Carlos Peixoto de Magalhães. No entorno, seguidores do magalhismo. Imagem registrada em 13 de maio de 2006.
Ao centro da imagem o falecido senador Antonio Carlos Peixoto de Magalhães. No entorno, seguidores do magalhismo. Imagem registrada em 13 de maio de 2006.
Ao centro da imagem o falecido senador Antonio Carlos Peixoto de Magalhães. No entorno, seguidores do magalhismo. Imagem registrada em 13 de maio de 2006.
Antonio Carlos Peixoto de Magalhães, José Ronaldo de Carvalho e Paulo Ganem Souto. Expoentes do magalhismo ao lado do líder. Imagem registrada em 12 de março de 2004.
Antonio Carlos Peixoto de Magalhães, José Ronaldo de Carvalho e Paulo Ganem Souto. Expoentes do magalhismo ao lado do líder. Imagem registrada em 12 de março de 2004.

A coordenação da campanha ‘Pra Bahia Mudar Mais’, liderada por Rui Costa, emitiu nota, hoje (29/09/2014), com a finalidade de rechaçar as afirmações proferidas pelo grupo de magalhistas que tem como principais representantes Paulo Souto e Antônio Carlos Magalhães Neto.

Em nota, a coligação registra que os magalhistas promovem ataque ao poder judiciário e se sentem incomodados com as liberdades democráticas. A nota também aborda o passado recente, quando o falecido senador Antonio Carlos Magalhães controlava o estado com o coronelismo do chicote, e finaliza afirmando que existe um certo desespero pela eminente derrota.

Confira o teor da nota

Oposição quer intimidar a Justiça 

O comportamento dos candidatos do DEM, da oposição e do prefeito de Salvador, quando tecem críticas e lançam suspeição sobre o Poder Judiciário da Bahia, além de ser uma falta de respeito a um poder constituído, revela o incômodo desse grupo de conviver com o processo democrático e nada mais é que uma tentativa de intimidar a Justiça. É importante que as entidades de classe fiquem atentas a esse movimento e cerrem fileiras na defesa dos seus integrantes, para garantir a liberdade de ação dos mesmos.

Quando tentam encontrar no Judiciário justificativas para a derrota eleitoral que se avizinha, eles deixam claro que têm saudades dos tempos em que o Poder Executivo subjugava os demais poderes e mostram o desejo de reeditar os tempos do coronelismo e do chicote, que felizmente a Bahia deixou para trás, com a força do voto livre e independente de sua gente. Esquecem que o povo baiano repudiou aquele tipo de comando e tem deixado muito evidente que não deseja retornar a um passado onde somente os ricos e poderosos tenham direitos e benefícios.

Na verdade, o que aconteceu é que a Justiça não quis aceitar a armação eleitoreira de uma denúncia e eles reagiram da forma que sabem fazer, agredindo àqueles que deles divergem. A independência dos poderes e o respeito a cada um deles formam um dos sustentáculos da democracia, o que esse grupo não entende porque tem na sua origem a prática contumaz da imposição e da subserviência.

Coligação Pra Bahia Mudar Mais

Salvador, 29 de setembro de 2014.

Leia +

Caso ONG Instituto Brasil | José Carlos Aleluia: “Rui Costa é denunciado em esquema do Instituto Brasil”

Caso ONG Instituto Brasil | Deputado Carlos Gaban comenta: “Rui Costa não tem condição ética e moral de manter candidatura”

Caso ONG Instituto Brasil | Deputado federal Afonso Florence rebate acusações de corrupção envolvendo PT da Bahia

Caso ONG Instituto Brasil | Rui Costa defende urgente apuração de denúncia envolvendo PT

Caso ONG Instituto Brasil | PT da Bahia e todos os citados acionam Justiça contra denúncia

Caso ONG Instituto Brasil | Deputado Nelson Pelegrino quer apuração completa sobre denúncias da Veja

Caso ONG Instituto Brasil | TCM da Bahia denunciou quatro ex-prefeitos ao MP por causa de parceria com instituto

Caso ONG Instituto Brasil | Frente oposicionista cobra investigação do Ministério Público Federal no desvio de verbas federais por petistas na Bahia

Caso ONG Instituto Brasil | Governador Jaques Wagner diz que oposição está no desespero, e que denunciante tinha dificuldade de pagar condomínio e agora está na Europa

Caso ONG Instituto Brasil | Rui Costa vê desespero da oposição

Caso ONG Instituto Brasil | “Ministério Público Federal vai investigar Mensalinho Baiano”, declara deputado Antonio Imbassahy

Caso ONG Instituto Brasil | Rui Costa oficializa pedido de investigação à PF por indício de crime eleitoral praticado por Dalva Sele Paiva

Caso ONG Instituto Brasil | Deputados da oposição defendem CPI na ALBA

Caso ONG Instituto Brasil | A farsa eleitoral está sendo desmontada. Documentos comprovam que governo de Paulo Souto contratou e fez pagamentos ao Instituto Brasil

Caso ONG Instituto Brasil | MP atesta que não existe denúncia ou investigação contra Rui Costa

Eleições 2014 – Bahia | Argumentando censura prévia na campanha, Paulo Souto ingressa com recurso no TSE

Eleições 2014 – Bahia | Durante coletiva com seguidores do magalhismo crítica ao judiciário foi a pauta

Eleições 2014 – Bahia | Campanha de Rui Costa emite nota criticando tentativa de intimidação do poder judiciário pelos seguidores do magalhismo

Baixe matérias sobre o tema

PT da Bahia desviou milhões de programa habitacional

Senador petista culpa o partido em novo caso de corrupção

MP monta força-tarefa para apurar caixa 2 do PT na Bahia

MP denuncia ex-secretário e fundação por repasses de R$ 39 milhões

Baixe documentos

Documentos de 2005 comprovam contratação da ONG Instituto Brasil pelo governo Paulo Souto

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112633 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]