Os sonhos dos gênios

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.
Antônio Alberto de Oliveira Peixoto.

Você já imaginou se Santos Dumont desistisse do sonho de fazer o homem voar? Se Thomas Edison, não acreditasse em seu sonho de iluminar o mundo e também desistisse de inventar a lâmpada? Se Henry Ford, desse ouvido aos comentários dos que desestimulavam a possibilidade de fabricar o carro em série? Graças a Deus estes homens não desistiram nunca, não respeitaram barreiras nem fronteiras e o seu espírito criativo, não obedeceu a limites. O homem foi criado para evoluir, inventar, produzir, desfazer paradigmas.

Se tivessem desistido dos seus sonhos, teríamos um “apagão mundial”! O mundo hoje seria bem diferente! Estaria às escuras, com dificuldades para encurtar as longas distancias, sem o avião ou os potentes carros da atualidade, andaríamos a pé e não voaríamos. Não devemos nunca desistir dos nossos sonhos. “I have a dream”. Essa frase proferida por Martin Luter King Jr., na década de 60, exprime a mais profunda ambição de um sonhador que acreditou no seu sonho de conviver em igualdade sem distinção social, raça, cor ou credo.

Sonhos… Onde tudo tem inicio. Todas as coisas realizadas foram sonhadas, um dia, por alguém, que teve coragem e iniciativa de exteriorizá-las e transformá-las em realidade. Os sonhos não findam com o nosso despertar, pois, despertados, temos a grande oportunidade de realizá-los e continuar a sonhar, pois os que são sonhados, quando estamos acordados, são os mais importantes e mais fáceis de se tornarem realidade. Esses são os sonhos conscientes ou desejos que sentimos de realizar um projeto ou de adquirir algo.

Thomas Alva Edison, só conseguiu inventar a lâmpada após tentar mais de novecentas vezes. Sonhe e procure realizar seu sonho; se der errado, você fez a sua parte. Como disse Henri Ford, inventor do carro, “O único homem que nunca comete erros, é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro”. Também disse Theodore Roosevelt, vigésimo quinto presidente dos EEUU: “É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glorias, mesmo expondo-se à derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito, nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota”.

Sonhar é de graça! Não se paga nada por esse momento tão precioso. Sonhe e realize seus sonhos, porque a vida é um grande e belo sonho!

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Alberto Peixoto 487 Artigos
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Dúvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozóide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua como incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antônio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: reyapeixoto@yahoo.com.br.