Novas tecnologias para a pele | Por Alberto Pinto Cordeiro

Alberto Pinto Cordeiro é médico, com registro no CRM nº 23646, Dermatologista pela Universidade de São Paulo (USP), Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, e Pós-graduado em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC.
Alberto Pinto Cordeiro é médico, com registro no CRM nº 23646, Dermatologista pela Universidade de São Paulo (USP), Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, e Pós-graduado em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC.
Alberto Pinto Cordeiro é médico, com registro no CRM nº 23646, Dermatologista pela Universidade de São Paulo (USP), Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, e Pós-graduado em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC.
Alberto Pinto Cordeiro é médico, com registro no CRM nº 23646, Dermatologista pela Universidade de São Paulo (USP), Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, e Pós-graduado em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC.

Recentemente um estudo realizado na Universidade de Londres mostrou, após avaliar a pele de mais de cem pessoas, que nosso cérebro identifica que a pele está mais envelhecida à medida que ela vai ficando manchada. Para estes pesquisadores, ao falar de envelhecimento, a nota atribuída à falta de uniformidade na pele (manchas) é maior do que para rugas! Ou seja, ter uma pele jovem significa ter uma pele homogênea. Um novo aparelho de laser ainda não disponível no Brasil promete ser sucesso. Chama – se “Clear & Brilliant”. Além de tratamento, ele também age na prevenção das manchas. Trata-se de um laser fracionado de diodo, não agressivo e não causa reação posterior. É indicado para a paciente que já realizou algum tipo de tratamento com laser, ou aplicou toxina botulínica, ou fez preenchimento e quer manter os resultados. Ou, ainda, para tratar preventivamente a pele de jovens.

Outra novidade é o “E-prime”, também ainda não disponível no Brasil. Este aparelho trabalha com microagulhas, fazendo uma estimulação da derme profunda (radiofrequência microinvasiva). Ele corrige atrofias (áreas de afundamento) da face sem a necessidade de preenchimento ou substâncias injetáveis. Assim, remove os efeitos de sombra causados pelo envelhecimento da pele e perda da elasticidade, proporcionando uma aparência mais jovem.
A cada dia surgem novidades para o rejuvenescimento da pele. O importante é visitar frequentemente um Dermatologista capacitado para avaliar qual melhor indicação para você.

*Alberto Pinto Cordeiro é médico, com registro no CRM nº 23646, Dermatologista pela Universidade de São Paulo (USP), Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, e Pós-graduado em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108921 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]