Cachoeira celebra Nossa Senhora da Boa Morte com fé e devoção

Festa da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira.
Festa da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira.
Festa da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira.
Festa da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira.

De 13 a 17 de agosto de 2014, a histórica cidade de Cachoeira (110 km de Salvador) é palco de mais uma edição dos festejos em homenagem a Nossa Senhora da Boa Morte. Missas, procissões, ceias e muito samba de roda são algumas das atrações da festa, cujo auge ocorre na sexta-feira, 15/8, quando será realizada a Procissão da Glória, seguida de banquete oferecido pelas irmãs.

“Esta é uma festa que mostra riqueza cultural e tradição, atraindo turistas, jornalistas, fotógrafos e pesquisadores de várias nacionalidades, que registram a singularidade da cultura do Recôncavo Baiano”, destaca o secretário de Turismo da Bahia, Pedro Galvão. Ao incorporar elementos da religião católica com rituais das religiões de matrizes africanas, a Festa da Boa Morte atrai à cidade pessoas de todas as crenças. Segundo estimativa da Secretaria de Turismo da Bahia (Setur), são esperados cerca de seis mil visitantes.

Neste dia, os festejos têm inicio com a alvorada de fogos às 6h. Por volta das 10h, é realizada a missa festiva pela Assunção de Nossa Senhora, seguida da procissão em louvor a Nossa Senhora da Glória. Para acompanhar a procissão, as irmãs vestem o traje de gala: roupas brancas, joias, adereços e contas de orixás. Após a procissão, ocorre a valsa e samba de roda. Às 13h, na sede da Irmandade, será oferecido um almoço. Para animar baianos e turistas, às 16h, o Largo D’Ajuda se transforma no palco do autêntico samba de roda.

Conhecida mundialmente por ser uma das confrarias mais antigas e importantes do Brasil, a Irmandade da Boa Morte surgiu em Salvador no início do século XIX, transferindo-se posteriormente para a cidade de Cachoeira. A Irmandade é composta por mulheres descendentes de escravos com idade superior a 50 anos e que professam o sincretismo religioso. Alguns historiadores afirmam que essa manifestação da cultura afro-brasileira surgiu com a luta das mulheres negras contra o regime escravocrata, quando estas compravam cartas de alforria e facilitavam a fuga de escravos.

Turismo e gastronomia

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a cidade de Cachoeira, que fica localizada à margem da Baía de Todos os Santos, reúne um importante acevo arquitetônico no estilo barroco e belíssimas igrejas. A cidade oferece ainda um irresistível passeio de barco pelo Rio Paraguaçu. Outro grande atrativo é a rica culinária, com destaque para a tradicional ‘maniçoba’ – prato feito à base de folha de mandioca, com carne bovina e suína – além da dos pratos da típica comida baiana.

A cidade possui nove hotéis e pousadas na sede e zona rural, num total de 700 leitos disponíveis. Durante os dias da festa, a prefeitura e a Secretaria de Cultura e Turismo promovem  atividades culturais com shows e apresentações de diversas manifestações tradicionais nas praças públicas. A devoção em Nossa Senhora da Boa Morte tornou-se um instrumento de defesa e de valorização do indivíduo por meio da celebração da vida.

Como chegar:

De carro: Pela BR-324 sentido Feira de Santana (oeste), o motorista deve retornar à direita no Km-566 e seguir pela BA-026 até a cidade de Santo Amaro da Purificação seguindo as placas para a saída da cidade – placas indicarão a cidade de há cerca de 40 km.

Pela BR-101 por volta do Km-197, o motorista entrará na Estrada do povoado de Capoeiruçu, descer o vale até Cachoeira, por cerca de 3 km.

De ônibus: Diversos horários são oferecidos em ônibus comerciais e executivos, todos os dias. As empresas, Jauá (71 3450-5544) e Santana (71 3450-4951) fazem as linhas em direção à cidade de Cachoeira.

Agências: empresas turísticas de Salvador programam (a pedido) passeios de um dia – com grupo de no mínimo quatro pessoas. Mais informações pelo Disque Bahia Turismo: 71 3103-3103.

PROGRAMAÇÃO: Dia 13/8 (quarta-feira)

18h30 – Saída em procissão da capela de Nossa Senhora D’ajuda do corpo de N.S. da Boa Morte pelas principais ruas de Cachoeira.

19h – Missas pelas Almas das Irmãs Falecidas na Capela da Irmandade da Boa Morte.

21h – Ceia Branca – Na sede da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, Largo d’ajuda.

Dia 14/08 (quinta-feira)

19h – Missa de Corpo presente de Nossa Senhora na Capela da Irmandade da Boa Morte.

20h – Procissão do Enterro de Nossa Senhora da Boa Morte pelas principais ruas de Cachoeira.

Dia 15/08 (sexta-feira)

6h – Alvorada com fogos de artifício

10h – Missa solene da Assunção de Nossa Senhora na Capela da Irmandade da Boa Morte.

11h – Procissão festiva em homenagem a Nossa Senhora da Glória e posse da comissão organizadora.

12h – Valsa e samba-de-roda no Largo D’ajuda.

13h – Almoço das irmãs, convidados e povo na sede da Irmandade.

16h – Samba de roda no Largo D’ajuda

Dia 16/08 (sábado)

19h – Cozido seguido de samba de roda no Largo D’ajuda

Dia 17/08 (domingo)

19h – Caruru, seguido de samba de roda e encerramento da Festa.

Festa da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira.
Festa da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira.
Vista aérea de São Felix e Cachoeira. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea de São Felix e Cachoeira. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110927 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]