Jesus Cristo: o produto

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jesus Cristo: o produto
Jesus Cristo: o produto
Jesus Cristo: o produto
Jesus Cristo: o produto

Vendendo mais que a Coca-Cola, Jesus Cristo vem distribuindo riquezas para milhares de pessoas nos diversos paraísos, que não são os Bíblicos, porém os fiscais, através de um grupo de oportunistas que usam o nome do Filho de Deus. “Aproveitando-se da ignorância das pessoas mais humildes”, os oportunistas exigem o pagamento do dízimo, o qual deveria ser espontâneo.

Esse mesmo grupo possui uma imensa rede de TV, montada sob os mais sofisticados equipamentos transmissores, emissoras de rádio AM e FM que de forma alarmante e assustadora, industrializaram, comercializaram e quase patentearam Jesus, colocando-O no mercado consumidor, quer no atacado ou no varejo.

A divina marca é difundida através da venda de adesivos, camisetas, agendas, chaveiros e toda espécie de souvenires. A marca é caracterizada por frases de efeito, tais como: Só Jesus Salva, Jesus é Fiel, Entreguei-me a Jesus, Jesus Cristo é o Senhor e 100% Jesus. A frase mais recente, porém de grande apelo comercial, é: PREPARA-TE, JESUS ESTÁ VOLTANDO.

Também sob o manto sagrado do Filho de Deus, indivíduos são eleitos para deputados, senadores, governadores e por pouco também já não foi eleito um presidente. Enfim, Jesus Cristo que veio para nos transmitir uma filosofia de vida infinitamente perfeita e que deu a vida para nos salvar, está freqüentando pára-choque, lameiras de caminhões e todo tipo de veículos satisfazendo assim a ganância destes Judas que, a troco de dinheiro, vendem irresponsavelmente o nome do Redentor.

Concluímos então, que o nosso irmão Jesus, foi banalizado pela total irresponsabilidade destes adoradores do vil metal, os quais não medem sacrifícios para ganhá-lo, mesmo que seja fazendo de Cristo uma mercadoria comercializada e produzindo um mar de insanidade moral e mental nas pessoas que os seguem. Segundo a ótica dos mais responsáveis, os mercadores da griffe Jesus são os “falsos profetas”, porque anunciam o evangelho da mentira, do consumismo e da violação dos ensinamentos de JESUS.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Alberto Peixoto 488 Artigos
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Dúvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozóide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua como incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antônio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: reyapeixoto@yahoo.com.br.