Eleições 2014 – Bahia: PSOL participa da manifestação no 2 de Julho em Salvador contra as arbitrariedades de ontem e de hoje, afirma Hamilton Assis

Desfile de 2014 em comemoração ao 2 de Julho.Desfile de 2014 em comemoração ao 2 de Julho.


Desfile de 2014 em comemoração ao 2 de Julho.

Desfile de 2014 em comemoração ao 2 de Julho.

Os candidatos pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Hamilton Assis, a senador; Marcos Mendes, governador; Luciana Genro, candidata a presidente da República, participam do cortejo comemorativo ao 2 de Julho. “Vamos fazer ver mais uma vez que ‘com tiranos não combinam brasileiros corações’. Queremos mostrar a Salvador e a Bahia da resistência, aquela que não traiu seus compromissos e não se vende por cargos no governo e abandona seus compromissos com o povo de nossa terra aprofundando ainda mais a exclusão”.

“O ponto de encontro será às 7 horas, no posto de gasolina da Lapinha. Levaremos nossas bandeiras, faixas e nosso protesto. Mostraremos que o verdadeiro espírito do 2 de Julho não morreu e não se deixou sufocar. As arbitrariedades do passado cometidas pelos governos da ditadura militar, do carlismo, não foram esquecidas. Mostraremos também que as atuais arbitrariedades estão sendo combatidas pelos que querem uma Bahia verdadeiramente de todos nós. A truculência, a criminalização do movimento popular e sindical promovidas pelo ex-sindicalista e atual governador Jaques Wagner (PT), cujo exemplo mais acintoso e ditatorial refere-se ao movimento grevista das professoras e professores da Bahia que mesmo reprimido resistiram 115 dias, serão repudiadas publicamente nesta quarta-feira”, destaca Hamilton Assis.

O vereador Hilton Coelho (PSOL) lembra que “o 2 de Julho, na história da Bahia e do Brasil, foi um momento em que a união e os esforços populares obtiveram uma grande vitória: a criação do Estado independente do Brasil. O 2 de Julho foi o resultado de uma ampla mobilização que uniu toda a população em torno de um projeto unificado de um Brasil independente, de um país economicamente autônomo e com a esperança de uma sociedade mais justa. Essa esperança é materializada no projeto da abolição da escravidão defendida pelas camadas populares, pelos republicanos e pelos escravos; projeto este que foi negado no dia 3 de julho de 1823. Apesar de tudo, a resistência continuou e continua sendo a marca do nosso povo”.

Hamilton Assis finaliza declarando que “a comemoração do dia 2 de Julho é uma celebração ao povo baiano que através de muitas lutas, resistência e afirmação guerreira mostra seus anseios de liberdade e cobra pelo dia em que efetivamente vai ganhar e levar. Temos o dever de irmos às ruas denunciar as arbitrariedades dos governos federal, estadual e municipal mantidos pelos partidos governistas; mostrar que não esquecemos o carlismo e não estamos iludidos com aqueles que esqueceram sua origem sindical e hoje reprimem quem luta por melhores salários, condições dignas de trabalho e melhores condições de vida”.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]