Presidente Justiniano França reúne vereadores feirenses e diz que “denúncias são infundadas”

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Justiniano França responde sobre ofício do Ministério Público.
Justiniano França responde sobre ofício do Ministério Público.
Justiniano França responde sobre ofício do Ministério Público.
Justiniano França responde sobre ofício do Ministério Público.

Na sessão ordinária desta quarta-feira (04/06/2014), o presidente do Legislativo feirense, Justiniano França (DEM), reuniu no plenário os edis para informá-los sobre uma notificação que recebeu do Ministério Público, referente a denúncias contra a Câmara de Vereadores. Justiniano fez a leitura na íntegra do documento.

De acordo com o ofício encaminhado pelo Ministério Público, o denunciante pede aos promotores “providência legal para o absurdo que a Câmara de Vereadores de Feira de Santana pretende fazer com seus funcionários para benefício de alguns e prejuízo de outros com a lei de reforma, que já foi aprovada e ainda não publicada por causa do escarcéu provocado pelo desastroso aumento do IPTU e anulação judicial do escabroso concurso que ia acontecer para acomodar aliados políticos”.

O denunciante informa que “os cargos de confiança ocupados por efetivos agora poderão ser indicados para protegidos da gestão, pois serão agora cargos de assessorias; o cargo de diretor, que era ocupado por funcionários do quadro, passou a ser de indicação política, sendo que o salário era de três mil e poucos reais e subiu para cinco mil e é o único do alto escalão que não exige nível superior, porque o seu ocupante não é graduado em nada e é aliado político do prefeito e do presidente. Os estáveis também são aliados e ganharam com isto”.

Ele acrescenta que “os cargos de chefia eram de mil novecentos e poucos reais e subiu para três mil e oitocentos, e os encarregados dos setores, que era de seiscentos e poucos, subiu para setecentos e poucos, e os apadrinhados recebem gratificações altas e outros penduricalhos”.

A denúncia diz também que há “frequentes tentativas de forçar efetivos em pedir aposentadoria contra vontade e que existem cargos de nomeação recebendo irregularmente gratificação de titularidade”.

Informa ainda que “a lei de transparência não está sendo cumprida com a publicação dos vencimentos dos funcionários e assessores que mostra só o salário base e esconde os abusos praticados pelo mandatário e a grave ofensa às normas e aos princípios constitucionais”.

O presidente Justiniano afirmou ter certeza que as acusações partiram de alguém da própria Câmara.  Ele classificou as denúncias como infundadas, citando vários pontos que não condizem com a verdade. O vereador prometeu dar todas as respostas no momento devido. O presidente do Legislativo feirense tem até 10 dias para se manifestar no Ministério Público  sobre os fatos narrados.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113519 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]