Deputada Graça Pimenta critica situação de trafegabilidade da BR-324 no trecho Salvador – Feira de Santana

Vista aérea da BR-324 no trecho Amélia Rodrigues - Salvador. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea da BR-324 no trecho Amélia Rodrigues - Salvador. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Os transtornos enfrentados pelas pessoas que trafegam na BR-324, indo de Salvador a Feira de Santana, são relatados em uma matéria de capa de um jornal de circulação estadual na edição desta segunda-feira (09/06/2014). O assunto chamou a atenção da deputada estadual Graça Pimenta (PMDB), que trafega com frequência na rodovia.

“Esse é um assunto que eu e muitos parlamentares da Assembleia Legislativa conhecemos bem, pois trafegamos com frequência na BR-324. Há alguns anos, ir da capital ao município feirense, que fica a 110 km daqui, demorava cerca de uma hora e raramente chegava a 1h30. Hoje o trajeto demora até cerca de três horas por conta dos acidentes, protestos e obras na via, que geram congestionamentos. Sem dúvidas as obras são necessárias, pois nós, usuários, pagamos pedágios caros para termos estradas que nos permitam trafegar com segurança, mas elas estão gerando transtornos demais”, declara a parlamentar.

A mesma acrescenta: “O jornal de circulação estadual A Tarde que divulga a notícia botou o pé na estrada em direção a Feira de Santana na quarta-feira e quinta-feira da semana passada para conhecer de fato a realidade de quem trafega pela BR-324. A equipe saiu de Salvador por volta das 7 horas, quando o fluxo de veículos costuma ser maior, e teve até muita sorte, pois o trajeto durou 1h40 e 1h30, respectivamente, mas ela enfrentou problemas logo na saída da capital, no perímetro urbano da rodovia, entre os bairros São Gonçalo do Retiro e Águas Claras. Logo após São Gonçalo do Retiro, o trânsito costuma ficar mais lento devido ao gargalo na rotatória da Estação Pirajá. Há também o engarrafamento na via marginal à BR-324, rumo à Brasilgás e aos bairros de Pau da Lima e Pirajá. Mas isso é só o começo”, pontua Graça Pimenta.

Dando continuidade ao relato do trajeto, a parlamentar ressalta: “Mais adiante as pessoas têm que enfrentar o tráfego na região do viaduto que leva ao bairro de Águas Claras e à BA-528, rumo ao subúrbio. Nesse trecho o jornal aponta que o primeiro problema é a redução de três para duas faixas de rolamento na BR-324, logo após o viaduto. É comum ouvirmos falar de assaltos nestes trechos, pois o trânsito costuma travar e os veículos ficam parados, com a população à mercê dos bandidos”, frisa.

Quem passa desses pontos em direção a Feira de Santana continua enfrentando problemas, afirma Graça Pimenta. “Conforme o A Tarde, cinco intervenções estão sendo realizadas na rodovia pela concessionária Via Bahia, administradora da BR-324 desde 2009. As ações temporárias são para alargar os vãos sobre cinco pontes localizadas entre os quilômetros 576 e 553, até as proximidades do pedágio de Amélia Rodrigues”, salienta.

A parlamentar continua: “Engana-se quem pensa que depois de passar desse pedágio vai chegar a Feira de Santana com tranquilidade. Muitas vezes outros engarrafamentos se formam logo depois do Parque de Exposição João Martins da Silva, no município feirense. Nesse ponto, os congestionamentos ocorrem principalmente por conta das obras de duplicação da Avenida Eduardo Fróes da Motta, o Anel de Contorno. A via possui apenas 22 quilômetros de extensão e é o elo entre as BR’s 324 e 116, que juntas formam em Feira de Santana o maior entroncamento rodoviário do Norte/Nordeste”.

Para Graça Pimenta, talvez a Via Bahia devesse elaborar uma nova estratégia para a realização das intervenções. “Há também os prazos dessas obras que, ao que tudo indica, não estão sendo cumpridos. Os usuários têm todo o direito de reclamar, pois como mostra o A Tarde, chegar a Feira de Santana com rapidez e segurança está cada vez mais difícil. Os órgãos responsáveis, como a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), precisam intervir de forma mais incisiva para resolver essas questões”, finaliza a parlamentar.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112851 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]