Vereadores de Feira de Santana lamentam morte do ex-comandante da Guarda Municipal. Confira debates da CMFS

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe) lamentou morte do Marcos Vinícius Alves.
Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe) lamentou morte do Marcos Vinícius Alves.
Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe) lamentou morte do Marcos Vinícius Alves.
Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe) lamentou morte do Marcos Vinícius Alves.

Vereadores de Feira lamentam morte  

A morte do ex-comandante da Guarda Municipal, Marcos Vinícius Alves, vítima de assassinato na tarde desta sexta-feira (2), no Parque da Lagoa Erivaldo Cerqueira, na Avenida José Falcão, foi bastante lamentada na sessão ordinária da Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta segunda-feira (05/05/2014).

O vereador Isaías de Diogo (PPS) iniciou o discurso, pedindo um minuto de silêncio em respeito ao passamento do servidor público municipal. O edil classificou Marcos Vinícius como um guerreiro, responsável por mudanças significativas na Guarda Municipal. Segundo ele, o trabalho desenvolvido pelo ex-comandante da GM em Feira de Santana foi reconhecido pela sociedade e pela corporação. “Perdemos na sexta-feira um dos melhores servidores públicos”, lamentou.

O vereador Correia Zezito (PTB), que é policial militar, prestou condolência à família da vítima e disse ter certeza que as Polícias Civil e Militar irão investigar e prender os responsáveis pelo assassinato de Marcos Vinícius.

Na oportunidade, ele ressaltou a necessidade da instalação de câmeras de segurança em locais estratégicos, a exemplo do Parque da Lagoa Erivaldo Cerqueira, no bairro Baraúnas, para coibir atos ilícitos e ajudar na identificação de criminosos.

Para o vereador Roque Pereira (PTN), o assassinato de Marcos Vinícius comprova a ousadia dos criminosos que agem sem preocupação em Feira de Santana. Segundo ele, não existe mais local seguro no município, uma vez que os crimes acontecem em qualquer lugar e a qualquer hora do dia ou da noite. O edil voltou a defender a criação de um novo Código Penal do Brasil, como forma de coibir a violência e a impunidade.

O vereador Alberto Nery (PT) também lamentou a morte trágica do servidor do Município e afirmou que Marcos Vinícius foi exposto a risco de morte, “porque uma pessoa que ajudou a organizar e equipar a Guarda Municipal de Feira de Santana, após exercer um cargo de chefia, deveria ter um plano de cargos, para que ele não fosse se expor da forma como estava sendo exposto”, disse o petista.

Em consonância com Nery, o vereador José Carneiro (PSL) afirmou que faltou sensibilidade por parte da Secretaria Municipal de Prevenção a Violência e Promoção dos Direitos Humanos, para colocar Marcos Vinícius em um local seguro de trabalho, uma vez que o ex-comandante da Guarda Municipal se expôs demais no governo anterior.

O líder do governo na Câmara, Carlito do Peixe (DEM), após lamentar a morte de Marcos Vinícius, explicou que a Secretaria Municipal de Prevenção a Violência tem um planejamento de trabalho, onde ela “não pode definir benefícios para um ou outro que exerceu ou exerce cargo coordenado por aquela pasta”. Ele argumentou que o país inteiro reclama da falta de segurança pública. “Todas as pessoas estão correndo risco; não era só Marcos Vinícius que corria risco de morte não”, disse.

Welligton Andrade (PTN) ressaltou que pessoas que trabalham em atividades perigosas estão sujeitas a esse tipo de risco. Conforme o edil, no Município há várias profissões que oferecem risco à vida e à integridade física do trabalhador. Com exemplo, ele citou os servidores responsáveis pela fiscalização do transporte clandestino.

“A pessoa que está à frente desse serviço pode sofrer um atentado. O que não foi diferente com Marcos. Só que ele teve um final trágico. Fica aqui o lamento, a tristeza e o luto. Esperamos que as investigações culminem em achar os responsáveis para posteriormente julgá-los e condená-los”, pontuou.

O vereador Edvaldo Lima (PP) afirmou que nos últimos anos “nós não temos notícias boas; só temos notícias ruins, de mortes”, disse o edil, informando que somente no mês de abril a polícia registrou 76 homicídios em Feira de Santana.

Vereador destaca visita do presidente da Comissão de Saúde da ALBA a hospitais de Feira 

A visita do deputado estadual e presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), José de Arimatéia (PRB), aos Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) e Hospital Estadual da Criança (HEC), na última sexta-feira (2), foi registrada pelo companheiro de partido, vereador Eli Ribeiro.

Em discurso na sessão legislativa desta segunda-feira (5), o edil informou que o parlamentar esteve nas referidas unidades de saúde com o objetivo de detectar os problemas e encontrar soluções para melhorar os serviços de obstetrícia nos hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Feira de Santana.

Segundo Eli Ribeiro, o deputado José de Arimatéia propôs um entendimento entre os prestadores de serviço e os Governos Municipal, Estadual e Federal, para juntos discutirem como o problema da obstetrícia pode ser resolvido. O vereador salientou que a Comissão de Saúde da ALBA irá solicitar uma reunião entre a Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, Ministério da Saúde e diretores das maternidades.

Oração pela paz

Mudando de foco, Eli Ribeiro, que é pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, disse que, amanhã (6), a partir das 18 horas, haverá na igreja mencionada uma oração pela paz de Feira de Santana, com a presença de sete bispos e 70 pastores evangélicos.

Na oportunidade, ele lamentou a morte do ex-comandante da Guarda Municipal de Feira de Santana, Marcos Vinícius Alves, que foi assassinado a tiros, na tarde da última sexta-feira, no Parque da Lagoa Erivaldo Cerqueira, na avenida José Falcão. “Quero pedir a Deus para que possa abençoar e confortar a família desse guerreiro”, declarou o edil.

Welligton alerta para shopping “fantasma” na cidade 

Os anúncios da implantação de um novo shopping na cidade de Feira de Santana foi alvo do discurso do vereador Welligton Andrade (PTN), na manhã desta segunda-feira (5), na tribuna da Casa Legislativa. O edil disse que a população feirense está sendo enganada por empresários que anunciam o empreendimento.

Segundo Welligton, vários empresários estão anunciando a vinda de shoppings para determinados locais na cidade, com o objetivo de obterem lucros. O vereador explicou que, por conta dos anúncios, algumas áreas e imóveis estão sendo valorizados.

“Vemos uma supervalorização. E ai, de imediato, você vê condomínios sendo vendidos e corretoras desenvolvendo mais e mais condomínios. Passa-se um tempo e nenhum shopping vem, porque os shoppings eram “fantasmas”, alertou.

De acordo com ele, primeiro foi anunciado que a construção do novo shopping de Feira de Santana seria na avenida Artêmia Pires Freitas, no bairro Sim e, depois, no bairro Papagaio, onde, segundo o edil, já estão construindo novos condomínios. “O feirense não aguenta mais ser enganado. A população de Feira não aguenta mais de engodos. É preciso que se tenha responsabilidade”, disse.

Em consonância com Welligton, o vereador José Carneiro (PSL) afirmou que muitos empresários do ramo imobiliário estão fazendo especulações imobiliárias na cidade. “Quando se faz propaganda enganosa é crime; não é permitido pela Constituição Federal. Está tendo propaganda enganosa, inclusive com outdoor anunciando a construção de um shopping no Papagaio”.

José Carneiro questionou se a Secretaria Municipal de Planejamento não teve conhecimento desse assunto. “Porque até onde eu sei, a Secretaria tem que receber e autorizar a construção de empreendimentos desse porte. Temos que buscar informações do secretário Carlos Brito para justificar esse fato. Não podemos isentar a Secretaria de Planejamento nesse caso”, disse o vereador.

Conforme o líder do governo na Câmara, Carlito do Peixe (DEM), se alguém coloca uma placa anunciando a venda de uma área ou a construção de um empreendimento, a Prefeitura não pode impedir. Todavia, o democrata afirmou que a partir do momento que se anuncia uma obra, deve-se passar pelos caminhos legais da administração pública.

De acordo com Carlito, toda obra requer licença da Prefeitura para ser realizada. Na oportunidade, ele informou também que uma comissão já está avaliando alguns projetos de propriedade particular, para fazer as adequações necessárias para cumprir as exigências legais.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113734 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]