Vereador José Carneiro afirma que grupo paulista comprou as empresas Princesinha e 18 Setembro. Confira debates da CMFS

Vereador José Carneiro não apresenta documentos sobre a questão do transporte urbano, promove um debate pequeno sobre uma questão importante, e votou a favor do aumento de IPTU em Feira de Santana. Um autêntico exemplo da representação popular.
Vereador José Carneiro não apresenta documentos sobre a questão do transporte urbano, promove um debate pequeno sobre uma questão importante, e votou a favor do aumento de IPTU em Feira de Santana. Um autêntico exemplo da representação popular.
Vereador José Carneiro não apresenta documentos sobre a questão do transporte urbano, promove um debate pequeno sobre uma questão importante, e votou a favor do aumento de IPTU em Feira de Santana. Um autêntico exemplo da representação popular.
Vereador José Carneiro não apresenta documentos sobre a questão do transporte urbano, promove um debate pequeno sobre uma questão importante, e votou a favor do aumento de IPTU em Feira de Santana. Um autêntico exemplo da representação popular.

José Carneiro afirma que grupo paulista comprou as empresas Princesinha e 18 Setembro 

O vereador José Carneiro (PSL) usou a tribuna da Câmara Municipal, esta semana, para afirmar que as empresas que operam o sistema de transporte coletivo urbano de Feira de Santana – Viação 18 de Setembro e Viação Princesinha do Sertão – já foram vendidas a um grupo paulista, que, segundo ele, é proprietário das empresas de transporte Penha e Campinense, e também é acionista da empresa aérea Gol.

O edil disse que os nomes Princesinha e 18 de Setembro serão mudados para “Maria Quitéria”. Ele acrescentou que a nova empresa vai funcionar numa garagem localizada no bairro Tomba.

“O que eu acho estranho é que esta Casa não toma conhecimento dos fatos que estão acontecendo. O prefeito tem conhecimento, e esta Casa não sabe de nada”, reclamou José Carneiro, ressaltando que só sobe das negociações porque teve “a sorte de encontrar uma fonte de altíssima credibilidade”.

Em sua opinião, o Legislativo teria que ser informado, uma vez que as negociações envolvem empresas que realizam, por concessão pública, o transporte de passageiros em Feira de Santana.

“As empresas deveriam ter, no mínimo, a consideração de passar as informações para a Câmara de Vereadores. Eu culpo também José Ronaldo. O prefeito não está dando, nesse caso específico, a atenção aos vereadores”, queixou- se José Carneiro, acrescentando a seguinte frase: “sou aliado, mas não sou alienado”.

Segundo o líder da bancada governista na Câmara, Carlito do Peixe (DEM), com base em informações do prefeito José Ronaldo de Carvalho, até o momento, o Governo Municipal não recebeu nenhum comunicado oficial referente à compra e venda das empresas que operam o sistema de transporte coletivo urbano.

Partindo desse pressuposto, o vereador disse que o chefe do Executivo não teria como se pronunciar sobre o assunto ou compartilhar uma informação extraoficial.

Roque chama atenção para crescimento de crimes praticados por menores 

A proliferação de crimes envolvendo menores no Brasil fez com que o vereador Roque Pereira (PTN) voltasse a discursar em defesa da redução da maioridade penal, esta semana, na tribuna da Casa da Cidadania.

Ele relatou que um garoto de 14 anos, morador de Cosme de Farias, em Salvador, é considerado o articulador do crime que resultou na morte da professora Andrea Borges Astolpho, de 43 anos, atingida por um tiro na presença do filho de 4 anos, após uma tentativa de assalto no bairro de Vila Laura, na manhã do último domingo (04/05/2014). Roque disse que esse crime contou também com a participação de outro garoto de 16 anos e um jovem de 18.

De acordo com o edil, desde os 8 anos de idade que o referido menor lidera o crime em Cosme de Farias, tomando carros de assaltos e trazendo para desmanche em Feira de Santana. “Mas uma vez nossa Feira de Santana está na mídia com esse dado triste, manchando a imagem da nossa cidade”, lamenta o vereador.

Roque Pereira diz não compreender a defesa do Partido dos Trabalhadores contra a redução da idade da responsabilidade criminal. “O menor de 16 anos pode votar, pode dar poder a um presidente, deputado, senador, governador, vereador, ao prefeito, mas não pode responder pelos seus atos”, queixou-se.

Ele fez um apelo aos seus pares e à imprensa para que cobrem dos candidatos a deputado federal e senador propostas viáveis para amenizar o problema da violência e da impunidade, bem como a opinião desses políticos sobre a maioridade penal.

O vereador defende a criação de um novo Código Penal do Brasil. “É um código remendado, que nem cabe mais remendo. A única solução é a reforma da Constituição Brasileira”.

A maioridade penal fixada em 18 anos é definida pelo artigo 228 da Constituição. É a idade em que, diante da lei, um jovem passa a responder inteiramente por seus atos, como cidadão adulto. Um menor é julgado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112562 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]