Feira de Santana: vereador Pablo Roberto diz que saúde é caixa preta e que Denise Mascarenhas atua sem profissionalismo tratando órgão como se fosse cômodo da própria casa

Pablo Roberto critica duramente a secretária de saúde de Feira de Santana, Denise Mascarenhas.
Pablo Roberto critica duramente a secretária de saúde de Feira de Santana, Denise Mascarenhas.
Pablo Roberto critica duramente a secretária de saúde de Feira de Santana, Denise Mascarenhas.
Pablo Roberto critica duramente a secretária de saúde de Feira de Santana, Denise Mascarenhas.

Exercendo o papel de denunciar e fiscalizar possíveis irregularidades, o vereador Pablo Roberto (PT), utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana na última segunda-feira (12/05/2014), para apresentar à sociedade feirense uma grave denúncia de um possível desconto na folha de pagamentos dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, devido a furtos de medicamentos nas unidades de saúde do Município. Segundo o vereador, alguns servidores entraram em contato com ele, alegando que a secretária da pasta, Denise Mascarenhas, tinha realizado algumas reuniões com estes funcionários ameaçando penalizar todos os trabalhadores com corte salarial, por conta dos medicamentos retirados, de forma irregular, das farmácias, porém, sem nem ao menos ter o trabalho de apurar os verdadeiros culpados.

Ainda ao reclamar da falta de fiscalização por parte da secretaria, Pablo alegou que antes que os valores sejam descontados, o papel da gestora da pasta é detectar os acontecimentos tornando-se necessário a abertura de uma sindicância, com o objetivo de encontrar o foco do problema, consequentemente punir os reais culpados, seguindo e respeitando os mandamentos da lei. “É preciso que a secretária Denise Mascarenhas, deixe de cuidar da secretaria como se fosse uma “Caixa Preta” e seja mais sensível aos funcionários que não têm ligação alguma com os erros de poucos”.

Em sua opinião, Denise Mascarenhas não pode continuar tratando a Secretaria de Saúde como a “sala da sua casa”. “É preciso que os fatos sejam esclarecidos e a sociedade tenha uma resposta em relação ao ocorrido. A Secretaria tem pessoas responsáveis pelas farmácias, então tem como saber como esses medicamentos sumiram das prateleiras. O que ela não pode fazer é sair por ai descontando e culpando todos os servidores pelos erros de alguns, realizando ações de o apoio legal da lei”.

Reafirmando as denúncias de Pablo Roberto, o líder do governo na Câmara, Carlito do Peixe (DEM), disse que também tem conhecimento do desaparecimento dos medicamentos. Ele afirmou que não chegou ao seu conhecimento informações a despeito da reunião realizada pela secretária de Saúde, bem como o desconto na folha de pagamentos dos servidores. “Vou me informar sobre essas acusações e até trarei uma resposta para Vossa Excelência, porém posso afirmar que devido ao desaparecimento de remédios, está havendo uma fiscalização maior, inclusive com sistema de câmeras, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), Policlínicas e nas unidades do Programa Saúde da Família (PFS), para evitar irregularidades como fornecimento de medicamentos sem prescrição médica e desvio desses produtos farmacêuticos por servidores.”, garantiu .

Ao término da fala de Carlito, o vereador petista solicitou de Denise Mascarenhas esclarecimentos. “Espero que a secretária encaminhe à esta Casa uma resposta para o que está acontecendo dentro da Secretaria de Saúde”.

Atendendo em partes ao pedido do edil a secretaria não enviou os esclarecimentos para Casa da Cidadania, porém, na tarde desta terça-feira (13), emitiu uma nota à imprensa tentando justificar os últimos acontecimentos.

Em nota, a secretária descreve que a sua equipe está realizando, desde que assumiu o cargo, supervisão nas farmácias básicas, para impedir a prática de desvio de medicamentos na rede, e que investigações são feitas no sentido de se descobrir quem estaria por trás da irregularidade. Mas afirma que não procede a informação de que, devido a suspeitas, servidores estejam sendo penalizados com corte salarial.

“Lamento que um vereador, cuja responsabilidade com a verdade deve acompanhar os seus pronunciamentos, apresente uma informação inverídica, sem ao menos ter a preocupação de checá-la antes”, disse a secretária. “Eu poderia ajudá-lo com informações reais, e ele não sofreria o constrangimento de dar uma notícia apenas com o intuito de tentar prejudicar a administração e depois não poder comprová-la”, acrescentou.

Em resposta a nota emitida pela secretária, o vereador Pablo Roberto, voltou a falar na tribuna da Câmara dizendo que, ” Talvez com o objetivo de desviar o foco da denúncia, dona Denise faz de conta que não sabe ouvir ou de fato não sabe interpretar a fala deste vereador. O próprio líder do governo, Carlito do Peixe, afirmou que existe desvio de medicamentos dentro das unidades e que medidas estão sendo tomadas para coibir esses furtos, em relação aos cortes salariais, fui bem claro que durante alguns dias venho recebendo informações que estão ocorrendo reuniões com essas pessoas, reuniões essas com ameaças de penalizar todos os trabalhadores com corte salarial, sem nem ao menos ter o trabalho de apurar os verdadeiros culpados.”

Pablo disso também que ontem (13) teve a oportunidade de conversar por uma hora com a secretário, que segundo ele os argumentos apresentados por Denise não foram convincentes. “É bom deixar claro que para abrir qualquer sindicância para fiscalizar e investigar qualquer ação, é necessário que uma comissão seja formada, pública em um jornal de circulação na cidade e posterior dentro da lei realizar as ações fiscalizadoras.” Pablo diz não entender o que motiva essa resistência por parte da responsável pela pasta em fiscalizar possíveis irregularidades na sua secretária,” Já que na mesma nota ela afirma que existe irregularidades a exemplo de desvios de remédios. Na nota, ela disse que eu deveria te-la procurado, quero deixar claro para secretária que fui eleito com 7592 votos, sou vereador desta cidade, cobro respeito, estou fazendo as denuncias por que fui procurado por pessoas que passaram por ameaças. Ao invés de procurar a secretária Denise Mascarenhas, em quanto homem público e fiscalizador que sou, irei entrar com uma ação no Ministério Público, afim de buscar meios cabíveis para que haja uma fiscalização dentro da lei.”

Ao término da fala, o petista aconselhou a secretária Denise que ela possa enviar à imprensa uma nota se comprometendo em fiscalizar e buscar medidas para solucionar o problema, e evitar se expor perante a sociedade ao se omitir em relação ao assunto.” O que acontece dentro daquela pasta é de inteira responsabilidade do secretário responsável. Ela tem que apresentar para população uma comissão para investigar as denúncias e punir de forma enérgica os culpados”, finalizou Pablo.

Leia +

Vereador feirense Pablo Roberto diz que saúde é caixa preta e que Denise Mascarenhas atua sem profissionalismo tratando órgão como se fosse cômodo da própria casa

Secretária de Saúde de Feira de Santana contesta vereador e cobra provas da denúncia

Vereador denuncia corte salarial de servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana. Confira debates da CMFS

Confira o áudio com o pronunciamento do vereador

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111097 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]