Professores das universidades estaduais da Bahia fazem nova paralisação por mais recursos

Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Feira de Santana (ADUFS).
Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Feira de Santana (ADUFS).

A política dos governos estaduais para com a educação superior pública será alvo de protestos realizados em todo o país, para marcar o Dia Nacional de Luta em Defesa das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino Superior, na próxima quarta-feira (28/05/2014). Na Bahia, os professores das Universidades Estaduais (Uefs, Uneb, Uesc e Uesb) paralisarão as atividades acadêmicas para denunciar a redução de quase 12 milhões das verbas para custeio e investimento imposta pelo governo petista.

Durante o dia da paralisação, os professores estarão mobilizados em uma manifestação na Assembleia Legislativa, às 9h, e na Secretaria da Educação, às 14h, com a participação dos estudantes e técnico-administrativos. Juntos, reivindicam que sejam destinados, no mínimo, 7% da Receita Líquida de Impostos. Atualmente, este percentual não chega a 5%.

Segundo a Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Feira de Santana (ADUFS), a falta de recursos tem causado sérios transtornos à comunidade acadêmica, comprometendo o andamento das atividades. Com a diminuição neste ano, as obras de construção e reformas podem ser suspensas, pagamentos de fornecedores, terceirizados, das contas de água, luz e telefone podem atrasar. A impossibilidade da realização de concurso público agravará a falta de técnicos e docentes. Na Uefs, o restaurante universitário poderá fechar a partir de julho.

A ADUFS avalia que no discurso e nas propagandas, o governo anuncia as grandes obras e que a “Bahia está melhor”. Entretanto, observamos que os investimentos em saúde e educação não atendem às necessidades da maioria da população e cada vez mais esses serviços públicos são precarizados. Não há prioridade para as áreas sociais.

Para a ADUFS o descaso com que o governo trata a Educação Superior, conduz os professores denunciarem a situação, e exigem que invista na Educação pública. As Universidades estaduais se tornaram muito importantes para o povo baiano, formando profissionais-cidadãos e produzindo conhecimento científico e artístico-cultural, em particular no interior do estado.

A ADUFS entende que a paralisação do dia 28 de maio, portanto, é um meio de chamar a atenção da sociedade para o risco de colapso das Universidades estaduais, caso o governo não aumente os recursos. A dedicação e a seriedade da comunidade universitária são fundamentais, mas não são suficientes para garantir a qualidade acadêmica se não houver as condições pedagógicas necessárias.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111067 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]