Eleições 2014: PT aclama Dilma Rousseff candidata à reeleição e presidenta defende legado do partido

Dilma Rousseff e Lula. Presidenta é aclamada como candidata à reeleição.
Dilma Rousseff e Lula. Presidenta é aclamada como candidata à reeleição.
Dilma Rousseff e Lula. Presidenta é aclamada como candidata à reeleição.
Lula: “Tenho certeza que muita gente aqui não sabe. São dados que deveriam ser notícia, mas não são”, afirmou ao citar que o Brasil é hoje a 7ª economia mundial – e será a 5ª até 2016 -, o 2º maior país exportador de alimentos, a 4a indústria naval e o 5o destino de investimentos externos. “Precisamos ver o que era o país e o que virou hoje”.
Lula: “Tenho certeza que muita gente aqui não sabe. São dados que deveriam ser notícia, mas não são”, afirmou ao citar que o Brasil é hoje a 7ª economia mundial – e será a 5ª até 2016 -, o 2º maior país exportador de alimentos, a 4a indústria naval e o 5o destino de investimentos externos. “Precisamos ver o que era o país e o que virou hoje”.

A presidenta Dilma Rousseff foi aclamada como pré-candidata do Partido dos Trabalhadores à Presidência da República, nesta sexta-feira (02/05/2014), no XIV Encontro Nacional do PT. O encontro reuniu as principais lideranças do PT e de partidos aliados, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a própria presidenta Dilma Rousseff e o presidente do PT, Rui Falcão.

Lula destaca atuação dos governos do PT

Lula começou o discurso parabenizando a presidenta pela aprovação do Marco Civil da Internet e pelo pronunciamento de 1º de maio. O ex-presidente lembrou que os números conseguidos em 12 anos de governos progressistas são impressionantes. “Foram desapropriados 49 milhões de hectares de terra”, exemplificou, “isso é 55% do que foi feito desde o descobrimento do Brasil. Precisa fazer mais, mas não podemos esquecer do que foi feito”.

Lula afirmou ainda que o Brasil tem um atraso histórico na área de educação, só tendo sua primeira universidade em 1930, muito depois que outros países latino-americanos. “Nós estamos recuperando isso. Passamos de 3 milhões para 7 milhões de universitários”.

Os dados comparativos do Brasil com outros países do mundo também foram ressaltados por Lula. “Tenho certeza que muita gente aqui não sabe. São dados que deveriam ser notícia, mas não são”, afirmou ao citar que o Brasil é hoje a 7ª economia mundial – e será a 5ª até 2016 -, o 2º maior país exportador de alimentos, a 4a indústria naval e o 5o destino de investimentos externos. “Precisamos ver o que era o país e o que virou hoje”.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não pode haver dúvidas de que o PT está unido para a reeleição de Dilma. “Nós temos que parar de imaginar que existe outro candidato que não a Dilma neste partido.”

Rui Falcão conclama militância

O presidente do PT, Rui Falcão, convocou os militantes a aclamar Dilma como pré-candidata da legenda às eleições presidenciais de outubro. “Faltam seis meses para o dia da eleição. Até lá, não há tarefa mais importante do que obter o segundo mandato para a companheira Dilma”, destacou Falcão. Em resposta, os militantes ergueram os crachás de participação no encontro e responderam em coro: “Um,dois,três. É Dilma outra vez”.

Dilma Rousseff defende conquistas

A presidenta Dilma Rousseff disse que a Copa do Mundo é uma forma de reforçar a identidade brasileira. “A Copa é uma afirmação do Brasil. Somos o país do futebol”, ressaltou, ao participar do 14º Encontro Nacional do PT, na capital paulista. “É muito estranho que nós, que gostamos de futebol, que torcemos pelos nossos times, vibrando e sofrendo, que quando a Copa é aqui na nossa casa, nós não possamos aproveitar”.

A presidenta disse ainda estar segura de que o Mundial será um evento bem-sucedido. “Eu tenho a certeza de que a Copa será um sucesso”, enfatizou durante o discurso que encerrou o encontro. Estiveram presentes líderes do PT, ministros e presidentes dos partidos da base aliada.

A presidenta aproveitou o momento para rebater as críticas sobre o reajuste de 10% do benefício do Programa Bolsa Família, anunciado na terça-feira (30) em pronunciamento no rádio e na TV. Segundo Dilma, é importante que “não fiquem as dúvidas levantadas pela oposição”. “Nós últimos três anos e quatro meses, nós implantamos três grandes melhorias [reajustes] do Bolsa Família que elevaram o benefício, em aumento real, descontada a inflação, de 44,3%”, disse.

Dilma voltou a defender a reforma política. “Com esta reforma, tudo começa: a reforma política. Sem ela, nós não vamos conseguir a sociedade do futuro que o Brasil quer ver nascer”, declarou.

A presidenta lembrou o projeto enviado para o Congresso que pede uma consulta popular para a reforma. Na avaliação de Dilma, a participação da sociedade é fundamental para que o projeto avance no Legislativo, o que, segundo ela, é “algo estratégico e decisivo para o futuro da democracia no Brasil”. Ao final, a presidenta se disse honrada por ter sido escolhida como pré-candidata. A oficialização da candidatura deve ocorrer em junho, na convenção do partido.

A presidenta Dilma lembrou que o Brasil resistiu à crise econômica mundial: “O Brasil não se rendeu. Soubemos defender o emprego e o salário, os dois maiores bens dos trabalhadores”. Ela ressaltou ainda que nosso país foi um dos que melhor passou pela crise, gerando milhões de postos de trabalho enquanto em diversos outros países, trabalhadores perderam seus empregos. “Temos maior programa habitacional do mundo, fizemos o maior programa de ensino técnico da história desse país e levamos médicos a todos os municípios do Brasil”, afirmou Dilma. “Fizemos muito, mas tenho certeza que podemos fazer ainda mais”.

“Eu não fui eleita para afrouxar salário de trabalhador, para mudar nome da Petrobras ou para fazer o Brasil se curvar a organismos internacionais. Fui eleita para governar de cabeça erguida e é isso que continuarei fazendo”, desabafo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120629 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.