Audiência Pública sobre a UFNB reúne mais de 500 pessoas na Assembleia Legislativa da Bahia

Políticos realizam debates sobre criação de universidade na Bahia.
Políticos realizam debates sobre criação de universidade na Bahia.
Políticos realizam debates sobre criação de universidade na Bahia.
Políticos realizam debates sobre criação de universidade na Bahia.

“Essa é uma oportunidade única de lutar por uma universidade que esteja no nosso quintal”. A frase dita por Rebeca Santana, estudante de apenas 14 anos, traduziu o sentimento das mais de 500 pessoas que se reuniram no auditório da Assembleia Legislativa da Bahia, nessa sexta-feira (09/05/2014), para reforçar as discussões sobre a criação da Universidade Federal do Nordeste da Bahia (UFNB). Junto a Rebeca, deputados federais e estaduais, prefeitos e vice-prefeitos, vereadores, representantes de diversos movimentos sociais e consórcios territoriais, estudantes e professores se mobilizaram em prol da interiorização do ensino superior.

Proposta pelo deputado estadual Joseildo Ramos (PT), a Audiência Pública é parte de uma série de eventos que vêm acontecendo por todo o Estado pela criação da sexta universidade federal na Bahia, onde há 12 anos existia apenas a UFBA. “Essa é uma luta de justiça e de reparação. Não esqueçamos disso um só instante”, disse Joseildo, explicando que a UFNB deverá contemplar mais de 70 municípios distribuídos nos territórios da Bacia do Jacuípe, Sisal, Semiárido Nordeste II e Litoral Norte /Agreste Baiano. Em termos de extensão, os territórios somados são maiores que os estados de Sergipe e Alagoas, e alcançam o número de mais de 2 milhões de habitantes.

Coordenador da elaboração do anteprojeto da UFNB, o reitor da Universidade Federal do Recôncavo, Paulo Gabriel Nacif, afirmou que no Brasil, apenas 15% dos jovens estão no nível superior e que essa realidade pode e deve ser mudada também através de movimentos legítimos. “Participei da maior mobilização do Brasil, até então, pela criação de uma universidade, que foi a do Recôncavo. Vocês conseguiram a proeza de nos deixar em segundo lugar”, afirmou Paulo Gabriel, parabenizando todos os jovens que têm saído de suas cidades para pleitear a criação da Federal do Nordeste.

Representando todos os colegiados territoriais, a ex-prefeita de Itiúba, Cecília Petrina, falou sobre a necessidade de se garantir a educação, da creche ao doutorado, para que o país chegue ao seu pleno desenvolvimento. “Temos o Fies, o Enem, políticas públicas que nos garantem a educação superior. Mas queremos também garantir a qualidade, que é uma marca da universidade pública”, afirmou Cecília. “A educação está aqui, na voz de cada estudante que clama pela UFNB”, concluiu.

Avanços

A interiorização do ensino superior e a criação de novas universidades são alguns dos principais legados dos governos Lula e Dilma. Até 2002 o Brasil contava com 45 universidades federais distribuídas em 148 campi. Entre 2003 e 2010 foram criadas 14 universidades e 126 campi. Outras quatro universidades serão criadas este ano, totalizando 63 universidades federais e 321 campi. Na Bahia foram criadas quatro novas universidades: UFRB, Univasf, UFSB e UFOB.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110965 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]