Famílias rurais do semiárido baiano passam a ter acesso a água assegurado

Programa Água para Todos é implantado no semiárido baiano.
Programa Água para Todos é implantado no semiárido baiano.
Programa Água para Todos é implantado no semiárido baiano.
Programa Água para Todos é implantado no semiárido baiano.

Na zona rural do município de Casa Nova, semiárido baiano, escolas, postos de saúde e cerca de 1,3 mil famílias terão condições de assegurar acesso a água para consumo humano nos períodos de estiagem prolongada. Segue em ritmo acelerado a execução, pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), das ações do programa Água para Todos, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e executado pela Codevasf em sua área de atuação.

Além das 1,3 mil famílias aprovadas de acordo com os critérios do programa – como os de viver em comunidade rural dispersa, ter carência de acesso a água e estar inscrita no Cadastro Único de Programas Sociais do governo (CadÚnico) – 53 prédios públicos, como escolas municipais rurais e postos de saúde, foram validados para receber as cisternas de consumo humano, que têm capacidade para até 16 mil litros de água.

Até agora, segundo levantamento feito pela 6ª superintendência regional da Codevasf, localizada em Juazeiro (BA), 102 famílias tiveram cisternas instaladas nas comunidades rurais de Recreio, Recreio II e Poço de Pedra. E outras instalações seguem acontecendo.

No distrito de Riacho do Sobrado, onde mora o agricultor Hugo Antônio Gomes de Araújo, a esposa Maria Cícera Rodrigues e três filhos pequenos, a cisterna já possui água para consumo da família. Cícera conta que “já deu três chuvadas aqui na região, e nós conseguimos juntar uma água para nosso uso”.

Ela comemora a instalação do equipamento. “Nossa vida melhorou muito. Agora meus meninos não vão mais ficar doentes por causa do tipo de água que a gente usava aqui”. A família pratica a agricultura de subsistência e reforça o orçamento com os trabalhos em serviços gerais feitos pelo marido.

Já a agricultora Misleide Dias de Souza e o marido Iteciano Dias de Souza, que presta serviços para uma empresa agrícola da região de Riacho do Sobrado, também receberam uma cisterna, que ainda está sendo instalada.

“Vai ser muito bom para gente. Já na semana que vem, nossa cisterna vai estar pronta, só esperando chover”, comemora Mislene. Ela participou da capacitação para aprender a usar a cisterna, e está repassando para o marido a maneira correta de usar o equipamento e os cuidados sanitários que eles devem ter com a água acumulada.

Água para Todos

O programa Água Para Todos é uma ação continuada que teve início em 2011 e tem execução prevista até o fim de 2014. Até o final desta etapa, a Codevasf deve instalar cerca de 200 mil cisternas nos estados de Minas Gerais, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Ceará, Piauí e Maranhão.

O Água para Todos faz parte do Plano Brasil Sem Miséria e reúne um conjunto de ações do governo federal que busca universalizar o amplo acesso e uso de água para consumo humano e para a produção agrícola. O objetivo é oferecer água de qualidade para melhorar a segurança alimentar e nutricional dos moradores do semiárido nordestino.

As cisternas instaladas pela Codevasf são de polietileno e têm entre as principais características a simplicidade no processo de instalação, a resistência e a vedação do armazenamento. O abastecimento ocorre durante os períodos chuvosos: a água da chuva é aparada no telhado do local beneficiado e conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior do reservatório. Com a observância de cuidados básicos – que são comunicados aos beneficiados em treinamentos específicos – a água é própria para saciar a sede e para o preparo de alimentos. A vida útil do equipamento é estimada em 30 anos.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107981 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]