Em Camaçari, presidenta Dilma Rousseff declara: “País que tem riqueza só vira rico se o povo for rico”

Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta a senhora Esmeralda da Silva momentos antes da cerimônia de entrega de 1.500 unidades habitacionais dos Residenciais Caminhos do Mar I, II e III, do programa Minha Casa Minha Vida.
Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta a senhora Esmeralda da Silva momentos antes da cerimônia de entrega de 1.500 unidades habitacionais dos Residenciais Caminhos do Mar I, II e III, do programa Minha Casa Minha Vida.
Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta a senhora Esmeralda da Silva momentos antes da cerimônia de entrega de 1.500 unidades habitacionais dos Residenciais Caminhos do Mar I, II e III, do programa Minha Casa Minha Vida.
Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta a senhora Esmeralda da Silva momentos antes da cerimônia de entrega de 1.500 unidades habitacionais dos Residenciais Caminhos do Mar I, II e III, do programa Minha Casa Minha Vida.
Presidenta Dilma Rousseff participa da entrega das chaves e do cartão Minha Casa Melhor a senhora Esmeralda da Silva durante cerimônia de entrega de 1.500 unidades habitacionais dos Residenciais Caminhos do Mar I, II e III, do programa Minha Casa Minha Vida.
Presidenta Dilma Rousseff participa da entrega das chaves e do cartão Minha Casa Melhor a senhora Esmeralda da Silva durante cerimônia de entrega de 1.500 unidades habitacionais dos Residenciais Caminhos do Mar I, II e III, do programa Minha Casa Minha Vida.

Na manhã desta quarta-feira (30/04/2014), a presidenta Dilma Rousseff entregou 1.500 moradias dos residenciais Caminhos do Mar 1, 2 e 3, empreendimentos previstos pelo programa Minha Casa Minha Vida no município baiano de Camaçari. Em todo o País, o MCMV contratou mais de 3,3 milhões unidades e entregou um total de 1,6 milhão, com investimento avaliado em R$ 209,7 bilhões.

“Fico feliz. Um País consegue se conceber se conseguir pensar: ‘bom, sou um país que tem riqueza, mas só virarei um país rico se meu povo for rico’. Não adianta uma pequena parte ser rica, para o resto todo ser pobre. Não adianta num País. Por isso tem de falar que queremos uma nação rica, porque para nação ser rica, o povo tem que ser rico”, discursou a presidenta no último ato da cerimônia de entrega das 1.500 moradias em Camaçari.

Cada unidade dos residenciais conta com dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico nos ambientes e irá atender famílias com renda de até R$ 1,6 mil. Deste universo, 45 moradias no piso térreo foram adaptadas para portadores de necessidades especiais. O entorno dos empreendimentos é equipado com infraestrutura completa, composta por pavimentação, iluminação pública, rede de água, drenagem e esgoto, e centro comunitário.

“Essa residência do Minha Casa Minha Vida é também um patrimônio. E o fato é que hoje temos aqui 1.500 famílias com acesso a  riqueza, sim – pois esses apartamentos custaram R$ 57 mil. Eles vão valorizar, sabe como? Se fizerem um condomínio e cuidarem dele. Se fizerem aqui no meio jardins, se plantarem árvores, eles se valorizam. E cada vez que se valorizam nesses 10 anos, quando falarem pra vocês o que vocês têm, tiveram o direito de ter a casa própria, a casa de vocês”, afirmou Dilma Rousseff.

Economia

A presidenta concluiu o discurso afirmando que a inflação no País se encontra sob controle: “A inflação média do Brasil, no meu governo, se comparada a outros governos, é a mais baixa, nos primeiros três anos. Do governo antes do Lula a inflação média chegava a 12%”, declarou.

Sobre outros indicadores econômicos, lembrou que o Brasil registra a maior taxa de emprego com carteira assinada de sua história e um crescimento da renda real de cerca de 70%: “Muitas vezes se pinta realidade com cores negras para se aproveitar das circunstâncias. Nós não vamos deixar esse País novamente cair nas tradicionais políticas de arrocho salarial porque não é necessário que o povo passe por isso. O Brasil tem toda as condições de enfrentar qualquer crise internacional, uma vez que tem 376 bilhões de dólares de reservas. A poupança do povo é de 376 bilhões de dólares”, completou.

Racismo

Em entrevista a emissoras de rádio locais, a presidenta afirmou que é preciso se levantar contra o racismo, e que o combate ao preconceito vai estar presente na Copa do Mundo. Também lembrou que a maior parte dos brasileiros se declarou afrodescendente e que é preciso se orgulhar da nossa brasilidade.

“Jantei no dia anterior da viagem com editores de futebol, e queria encerrar minha fala dizendo que nós discutimos muito o problema do racismo. (…) Aqui nesse estado que temos de ter orgulho, aqui temos orgulhar da nossa brasilidade. Eu disse numa reunião internacional que o Brasil se olhou no espelho, e quando um povo olha se torna mais forte (…). Inclusive eu convidei o Papa para vir aqui, e ele disse que não vinha porque podia desequilibrar o jogo Brasil e Argentina, mas que vai mandar uma declaração nesse sentido contra o racismo. É muito importante que nós nos levantemos contra o racismo”, disse.

MCMV

O programa Minha Casa Minha Vida foi lançado em março de 2009 pelo governo federal para permitir o acesso à casa própria para famílias de baixa renda. Além do objetivo social, o programa gerou emprego e renda, nos últimos anos, por meio do incremento da cadeia produtiva do setor da construção civil. O programa subsidia a aquisição da casa/apartamento próprio para famílias com renda até R$ 1,6 mil e, facilita as condições de acesso ao imóvel para famílias com renda até R$ 5 mil. Para isso, o Governo Federal disponibilizou, na segunda etapa do MCMV, um total de R$ 125,7 bilhões, entre subsídio e linhas de financiamento.

Em sua segunda fase, o MVMC prevê a construção de dois milhões de unidades habitacionais até o fim de 2014, das quais 60% voltadas para famílias de baixa renda. O programa entregou 1,6 milhão de unidades habitacionais a famílias de baixa renda.

Confira imagens do evento

[wp-flowplus]

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116928 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.