Deputada Graça Pimenta destaca serviço de transplante de órgãos do Hospital São Rafael em Salvador

Deputada Graça Pimenta faz críticas ao sistema de saúde do estado.
Deputada Graça Pimenta faz críticas ao sistema de saúde do estado.
Deputada Graça Pimenta faz críticas ao sistema de saúde do estado.
Deputada Graça Pimenta faz críticas ao sistema de saúde do estado.

Uma notícia divulgada num jornal de circulação estadual nesta quarta-feira (09/04/2014) informa que os pacientes que precisarem realizar transplante de medula óssea, fígado, córnea ou rim, não poderão fazer o procedimento no Hospital São Rafael (HSR), situado em Salvador, pelos próximos 90 dias. A informação levou a deputada estadual Graça Pimenta (PMDB) a se pronunciar na tribuna da Assembleia Legislativa (AL).

“Na semana em que comemoramos o Dia Mundial da Saúde – a data comemorativa é 7 de abril -, a Bahia é surpreendida com esta notícia lamentável, que prejudica o bem-estar de parte significativa da nossa população. A matéria informa ainda que a instituição enviou ofício aos órgãos competentes há pouco mais de uma semana, avisando sobre a suspensão do serviço e alegando que necessita realizar uma readequação financeira. Conforme divulgado, por ser filantrópico, o Hospital São Rafael (HSR) não tem o dever de realizar os transplantes”, declarou a parlamentar em seu discurso.

Graça Pimenta pontou que a situação é muito delicada e complexa, pois gera impactos na vida dos pacientes e também na rotina dos outros prestadores do serviço de transplante, que terão que absorver aqueles que necessitam ser transplantados. Tudo indica que a direção do hospital está revendo o período de suspensão.

Dados da Sesab, que constam na notícia veiculada, dão conta de que, dos transplantes realizados em Salvador, o Hospital São Rafael chega a realizar 50% dos casos de fígado, 20% de medula óssea, e rim e córnea, 5% cada. Os pacientes que precisam de transplantes estão sendo encaminhados para outras unidades do interior baiano e até para outros estados, quando necessário.

“Sem dúvidas isso é um transtorno muito grande para aqueles que, certamente, já estão um pouco abalados com o estado de saúde em que se encontram. Pacientes que precisam de transplante de rim estão sendo encaminhados para os hospitais Ana Nery, Espanhol ou credenciados, além do município de Itabuna. Os transplantes de fígado passam a ser realizados apenas no Hospital Português, cuja equipe é a mesma do São Rafael. Os pacientes que precisam de transplante de medula óssea estão sendo operados no Hospital das Clínicas. O transplante de córnea é o que tem maior número de prestadores, são 22 serviços no Estado, sendo 14 apenas em Salvador”, informou a parlamentar.

Outros dados da Sesab, ainda contidos na matéria, elencam que em 2013 foram realizados 64 transplantes de fígado em Salvador, 427 de córneas, 116 de rins e 31 de medula. A lista de espera para receber transplantes, atualizada na última segunda-feira (07/04), é de 976 pacientes para rim, 910 para córnea, e 56 para fígado.

“Como vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento desta Casa, sugiro ao presidente do colegiado, deputado José de Arimatéia, que este tema seja debatido em uma das nossas reuniões. Temos que priorizar a saúde da população baiana e dar maior atenção aos casos mais delicados, como os das pessoas que têm a esperança de receber um transplante para sobreviver”, finalizou Graça Pimenta.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115055 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.