Avanços sociais e econômicos da Bahia são destaque no Fórum Nordeste

Governador Jaques Wagner comentou sobre avanços da Bahia.
Governador Jaques Wagner comentou sobre avanços da Bahia.
Governador Jaques Wagner comentou sobre avanços da Bahia.
Governador Jaques Wagner comentou sobre avanços da Bahia.

Estado brasileiro que mais reduziu a pobreza nos últimos anos, a Bahia registra recordes na geração de empregos, graças a investimentos em áreas como infraestrutura e formação profissional que favorecem a atração de empresas e indústrias. Os dados atualizados foram apresentados pelo governador Jaques Wagner nesta terça-feira (15/04/2014), em Salvador, na segunda edição do Exame Fórum Nordeste.

Durante painel, Wagner e outros governadores da região debateram o tema O Futuro do Nordeste: como reduzir a desigualdade e aumentar a produtividade. “É preciso trabalhar em várias frentes, melhorar a infraestrutura logística, que é fundental para o desenvolvimento, a infraestrutura humana do ponto de vista da qualificação e isso é apostar na redução da pobreza e aumento da competitividade”, disse Wagner.

Para o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, a diminuição da pobreza é um desafio. “Redução de desigualdade se faz com investimentos na produção, na logística, preparando os estados e ao mesmo tempo tirando recursos das atividades meio e colocando nas atividades fim”.

Chefe do executivo do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, destacou o potencial dos estados nordestinos. “O Nordeste é a região que mais cresce e que mais oportunidades oferece, então apresentamos o que cada estado tem feito para atrair projetos, empregos e melhorando a qualidade de vida”.

Redução da pobreza

Entre 2006 e 2012, 1.168.030 baianos deixaram a condição de pobreza. O índice de extrema pobreza diminuiu 36% em seis anos, passando de 11,6% para 7,4% da população total. Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego, a Bahia gerou 569.517 novos empregos de carteira assinada entre janeiro de 2007 e fevereiro desse ano. A parcela mais carente da população, os 40% mais pobres, foi a que mais obteve crescimento da renda média, que aumentou 34%.

Aumento do índice de escolaridade

Na educação, o estado aumentou 6,6 para 7,9 anos o tempo médio de estudo da população ocupada, entre 2006 e 2012. O aumento da escolaridade reflete na produtividade do trabalho graças também à educação profissional, que ampliou em 1.629% o número de matrículas. Em 2006, 4.016 jovens se matricularam em cursos técnicos. Em 2013, a rede Estadual da Educação Profissional da Bahia matriculou um total de 69.447 alunos, a segunda maior do país. No mesmo período, o número de unidades escolares de educação profissional também aumentou 397%, saltando de 34 para 169 unidades em todo o estado.

Nos últimos anos, foram criadas ainda seis universidades federais, que ajudam a diminuir as desigualdades e a formar mão-de-obra qualificada para atender à demanda de grandes investimentos, como a construção da Ferrovia Oeste Leste (FIOL), do Porto Sul, e o Sistema Viário Oeste, que viabilizarão o escoamento de parte da produção de grãos do interior do Brasil.

Os investimentos em infraestrutura na Bahia incluem a construção da Rótula da Bahia, de articulação dos fluxos econômicos, que possibilitarão a circulação de mercadorias entre várias regiões do Brasil. Parte da produção de grãos do Oeste poderá ser distribuída para o Nordeste do Brasil, assim como insumos dessa região podem ir para o Centro-Oeste e para o Sul-Sudeste do Brasil, reduzindo também os custos das exportações e importações do Centro-Oeste brasileiro pelas condições oferecidas pelo sistema multimodal da Bahia.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114872 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.