Salvador – Carnaval 2014: blocos afro cantam África e trazem a ancestralidade para a Avenida

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Cortejo Afro.
Cortejo Afro.
Cortejo Afro.
Cortejo Afro.

Um tapete vermelho e branco anunciou a chegada do Cortejo Afro, que neste ano trouxe a representação de um mito africano, os olhos vendados do orixá Xangô contra as injustiças sociais. Ao som da bateria, composta por 200 percussionistas de várias partes do mundo, o cantor Portela (Açúcar) entoou seus cânticos embalando foliões e as alas que compõem o bloco. “Tenho 10 anos de Cortejo e muitos de carnavais, estou jovem, tenho que me divertir”, afirmou Maria dos Anjos, 87 anos, a foliã mais antiga das alas.

Percussão também é uma característica marcante no bloco afro Os Negões. Com o tema “Terra dos Orixás”, o bloco expressou a diversidade soteropolitana para a Avenida. O mestre Geraldinho trouxe uma novidade, o samba-mambo. A mistura do ritmo baiano com o caribenho foi aceita pelo público, que dançou com Os Negões na Avenida até o final do circuito.

Os blocos afros têm a tradição de manter uma relação social com as comunidades soteropolitanas. “As oficinas promovidas para o jovens, principalmente as que envolvem música e dança, trabalham a auto estima do povo negro e isso nos fortalece”, declarou Paulinho do bloco afro Os Negões.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 122965 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.