Governo da Bahia concluí 90% da obras do Mercado do Rio Vermelho em Salvador

Andamento das obras da nova Ceasinha do Rio Vermelho.
Andamento das obras da nova Ceasinha do Rio Vermelho.
Andamento das obras da nova Ceasinha do Rio Vermelho.
Andamento das obras da nova Ceasinha do Rio Vermelho.

Os permissionários do Mercado do Rio Vermelho (antiga Ceasinha) irão receber no próximo dia 28.03, véspera do aniversário de 465 anos de Salvador, as chaves de suas novas instalações no centro de abastecimento que foi reconstruído e totalmente modernizado pelo Governo do Estado.

“Salvador ganha um grande presente, assim como os comerciantes e consumidores do Mercado do Rio Vermelho, que terão um lugar mais confortável, muito mais agradável, no espaço que vai se tornar mais uma referência turística da cidade – e que estava muito degradado -, assim como já é o Mercado Municipal, em São Paulo, ou o Mercado Central, em Belo Horizonte”, diz o secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia, em visita (13/03/2014), ao local.

Depois da entrega das chaves, os permissionários do centro de abastecimento começarão a se transferir das instalações provisórias para os novos boxes, já totalmente adequados aos novos padrões sanitários de higiene e limpeza.

Com a transferência, o mercado provisório será demolido para que sejam completadas as obras de circulação e paisagismo. Para transformar o inadequado centro de abastecimento situado na Chapada do Rio Vermelho – já havia sido condenado pela Vigilância Sanitária e pelo Ministério Público -, o Governo do Estado investiu R$ 25 milhões.

“Já estamos com 90% da obra pronta, restando os detalhes de acabamento. E ela foi feita com muito cuidado. A construção teve que evoluir nas áreas sem os permissionários. Agora, com a etapa de transferência, será possível concluir os serviços no local onde eles estavam provisoriamente instalados. Apesar dos transtornos – e temos consciência que foram muitos – cumprimos o nosso grande objetivo de jamais interromper a atividade comercial deles”, explica Correia.

EXPANSÃO – O projeto do novo Mercado do Rio Vermelho, que será um centro de compras e lazer, ampliou a capacidade de comercialização de produtos e a expansão da área de gastronomia, com novos e antigos bares e restaurantes reunidos em uma praça de alimentação com diversas opções para baianos e turistas, com acesso independente e horário de funcionamento diferenciado.

Após a reforma, o novo espaço terá condições de abrigar 183 boxes – atualmente são 126 – que irão comercializar frutas, hortaliças, carnes, frutos do mar, flores, artesanato e produtos típicos da Bahia, gerando, no mínimo, 510 empregos diretos. Terá uma área construída de 8.735 m² (um ganho de 88% em comparação à estrutura anterior), 240 vagas para estacionamento (sendo 179 delas, cobertas).

HISTÓRIA

Construído pelo Governo da Bahia, através da Ebal, em 1973, o Mercado do Rio Vermelho foi responsável pelo crescimento de três comunidades ao seu redor: Vale das Pedrinhas, Nordeste de Amaralina e Santa Cruz.

Tornou-se referência para a população dessas localidades. Aos poucos, a variedade de frutas e hortigranjeiros das mais diversas regiões, e também o cardápio popular dos seus restaurantes, atraiu um público de maior poder aquisitivo, consolidando a força do mercado como centro gastronômico e, até, reduto da boemia.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108850 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]