Deputada Graça Pimenta cobra investimentos na segurança pública

Deputada Graça Pimenta destaca aumento no número de explosões a caixas eletrônicos como exemplo da violência.
Deputada Graça Pimenta destaca aumento no número de explosões a caixas eletrônicos como exemplo da violência.
Deputada Graça Pimenta destaca aumento no número de explosões a caixas eletrônicos como exemplo da violência.
Deputada Graça Pimenta destaca aumento no número de explosões a caixas eletrônicos como exemplo da violência.

Uma notícia divulgada nesta segunda-feira (17/03/2014) por um veículo impresso de circulação estadual chamou a atenção da deputada estadual Graça Pimenta (PMDB). Trata-se de um levantamento feito pelo Sindicato dos Bancários da Bahia (SBBA), o qual informa que neste ano houve um aumento de 171% no número de explosões de caixas eletrônicos em comparação ao mesmo período do ano passado.

“Às vezes até penso em não me manifestar sobre os assuntos, mas quando vejo e leio as notícias do dia é impossível ficar em silêncio diante das situações que tanto tem gerado prejuízos para o nosso Estado. É impraticável manter a tranquilidade diante de uma situação condenável como esta informada pelo levantamento do SBBA. Nos primeiros 71 dias deste ano houve 38 explosões dos equipamentos citados, segundo as informações. A quantidade corresponde a aproximadamente uma ação criminosa a cada dois dias. As investidas dos bandidos foram registradas até o dia 12 de março, sendo que, no ano de 2013, no mesmo período, 14 caixas eletrônicos foram explodidos”, frisa a parlamentar.

Graça Pimenta destaca ainda que apenas dois casos ocorreram em Salvador, o que demonstra a preferência dos bandidos pelos municípios interioranos.  “Tal prioridade pode ter como influência o efetivo policial que não consegue atender a toda demanda que surge. A aquisição de explosivos pelos criminosos também é algo preocupante. Cada dia que passa as ações dos bandidos são mais grandiosas e causam terror aos funcionários dos bancos, clientes e população em geral. O caso mais recente ocorreu em Macaúbas, localizada a cerca de 600 quilômetros de Salvador. Lá, 15 homens armados cortaram a energia elétrica da cidade e explodiram a agência e o terminal eletrônico do Banco do Brasil”, cita.

A parlamentar acredita que é impossível a sociedade viver uma rotina normal diante de uma situação como esta. “Os poderes públicos precisam reagir o mais breve e da forma mais eficaz possível. O Sindicato dos Bancários está se mobilizando e promovendo reuniões com entidades como a Federação dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública do Estado da Bahia (Feconseg), elo entre a comunidade e os órgãos de segurança pública, indicando as prioridades e necessidades no setor, para que novos programas possam ser planejados e implementados”, informa.

Outra notícia lamentável veiculada num blog de notícias que chamou a atenção de Graça Pimenta diz respeito à agência do Banco do Brasil do município de Oliveira dos Brejinhos, que está desativada há meses por conta da ação de bandidos que explodiram a agência. Conforme a matéria, os moradores são obrigados a se deslocar até as cidades vizinhas para receber os benefícios – como os dos programas sociais – e realizar compras. Com isso, tais municípios e também os donos dos transportes alternativos são beneficiados.

“O resultado é muito negativo para Oliveira dos Brejinhos, que, sofrendo uma longa estiagem e sem apoio dos governos estadual e federal, ficou sem dinheiro em circulação, fazendo muitos comerciantes fecharem seus comércios. Diante de tais fatos expostos, os governantes precisam dar uma atenção especial ao problema. É preciso que toda a sociedade se una e cobre mais investimentos no setor. Chega de insegurança pública em nosso Estado”, pontua a parlamentar.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110032 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]