Combate à lagarta Helicoverpa Armigera pode ser feito com inseticida biológico

Secretário Jairo Carneiro conhece inseticida biológico.
Secretário Jairo Carneiro conhece inseticida biológico.
Secretário Jairo Carneiro conhece inseticida biológico.
Secretário Jairo Carneiro conhece inseticida biológico.

O secretário estadual da Agricultura, Jairo Carneiro, assessorado pelo diretor de Defesa Vegetal da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Armando Sá, recebeu em seu gabinete, na manhã desta segunda-feira (10/02/2014), o conselheiro do Sebrae/Faceb e consultor empresarial, Sérgio Gomes e o pesquisador do Grupo Nutriapis, Edgilson Pimenta, ocasião em que foi apresentado o produto biológico que está sendo testado no Oeste baiano como ferramenta no controle da lagarta Helicoverpa armigera, que produziu sérios danos nas safras 2012/2013, de algodão, soja e milho, dentre outras culturas.

Trata-se de um inseticida denominado Bioinset, que tem a composição 100% natural, com a matéria-prima provida no estado da Bahia, patenteado em 56 países, não tóxico ao meio ambiente e nem aos monitores de praga. “Este é um produto com eficácia seguramente igual ou superior aos químicos que predominam no mercado, sem agredir a saúde humana”, explicou o pesquisador Edgilson.

Os testes foram iniciados em janeiro deste ano, na Fundação Bahia e Laboratório Biodefendi “In Vitro”, nos municípios de São Desidério e Luiz Eduardo Magalhães. De acordo com o diretor de Defesa Vegetal da Adab, Armando Sá, “o produto, comprovando-se a eficiência por laudo da Fundação Bahia, vai significar a redução das aplicações de agrotóxicos na região produtora e é uma alternativa que servirá tanto para pequenos como grandes produtores, para o manejo integrado de pragas, preconizado pela Embrapa”.

O secretário Jairo Carneiro lembrou que esta é uma luta iniciada pelo ex-secretário de Agricultura, Eduardo Salles, que desde quando tomou conhecimento da praga, acionou o governo federal e autoridades estaduais na busca de solução para combater a Helicoverpa armigera, que causou prejuízos superiores a R$ 2 bilhões para os produtores baianos na safra 2012/2013.

“Os próximos passos são o registro emergencial do produto junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em seguida o registro estadual junto à Adab e a fabricação do Bioinset em escala industrial”, informou o secretário.

O pesquisador Edgilson destacou ainda que “apesar de ser um produto biológico, testes de eficácia foram realizados em São Paulo, com resultados acima de 70% em pragas como a lagarta do cartucho, pulgão do algodão, mosca branca, mosca de chifre, carrapato e com ação na Helicoverpa armigera”. Ele ainda pontuou que o mesmo teste de eficácia foi realizado nos Estados Unidos e em países da Europa, como Grécia, Itália e Espanha.

Fabricação

A Bahia dispõe da matéria-prima para a fabricação, em caráter experimental, do Bioinset, devendo ser desenvolvidos esforços para a instalação de uma unidade agroindustrial para produção em larga escala, para atender a demanda do setor agropecuário baiano e nacional.

“A fábrica pretende atender inicialmente a demanda do Oeste baiano, para a cobertura de mais de dois milhões de hectares. Num segundo momento ela atenderá à demanda nacional, que prevê a aplicação na área de produção de grãos de todo o Brasil”, explicou o conselheiro do Sebrae/Faceb, Sérgio Gomes.

O secretário Jairo Carneiro enfatizou que “a Seagri e a Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (Sicm) deverão apoiar iniciativas de grupos empresariais interessados em realizar investimentos no Estado, dinamizando a política de interiorização do desenvolvimento econômico, liderada pelo governador Jaques Wagner”.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108176 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]