Feira de Santana: jornalista Dimas Oliveira lança livro sobre cinema

Dimas Oliveira lança obras “Cinema demais ou era uma vez dezenas de filmes comentados e a situação do cinema em Feira de Santana”.
Dimas Oliveira lança obras “Cinema demais ou era uma vez dezenas de filmes comentados e a situação do cinema em Feira de Santana”.
Dimas Oliveira lança obras “Cinema demais ou era uma vez dezenas de filmes comentados e a situação do cinema em Feira de Santana”.
Dimas Oliveira lança obras “Cinema demais ou era uma vez dezenas de filmes comentados e a situação do cinema em Feira de Santana”.

No início de 2014, o jornalista Dimas Oliveira manda para o prelo seu primeiro livro, “Cinema demais ou era uma vez dezenas de filmes comentados e a situação do cinema em Feira de Santana”, que reúne colunas escritas para o jornal “Situação”, entre 1967 e 1970. Na época, dois cinemas em Feira de Santana, Íris e Santanópólis. A edição é por conta da Fundação Senhor dos Passos.

Fã de cinema e aprendiz de cinéfilo, desde 1955, com sete anos, que ele assiste filmes. Na adolescência era sempre desafiado por adultos a falar sobre direção e elenco de filmes. Era como se fosse um quiz testando o conhecimento que tinha por cinema e filmes.

O seu interesse sempre foi crescente pela chamada sétima arte. Até hoje escreve sobre cinema em jornais e em blogs e sites.

Antes de escrever para o jornal semanário que existia então em Feira de Santana – estava com 19 anos -, no Ginásio Municipal Joselito Amorim, a feitura diária de um jornal mural manuscrito, “007” – homenagem aos filmes do agente secreto James Bond -, “a brincadeira de comentar filmes vistos”, como diz.

Depois, no Colégio Estadual, o jornal “O Berro”, feito com Geraldo Lima e Luiz Antônio Santa Bárbara, impresso em mimeógrafo a álcool e distribuído clandestinamente, continha espaço para cinema. Daí que veio o convite de Anotevaldo Gonzaga para escrever no jornal “Situação”.

O livro reúne pouco mais de 50 colunas, contidas em um álbum de recortes envelhecido (Foto: Jorge Magalhães), guardado mesmo com inúmeras mudanças de domicílio. As colunas estão sem datas. Apenas os anos são identificados.

Ele conta que foi atualizada a ortografia – a exceção de termos como os franceses matinèe e soirée -, foi ajustada a pontuação. “A integridade dos textos está mantida”, conta.

O livro terá capa assinada pelo artista plástico Gil Mário e conta com prólogo e epílogo dos jornalistas Jorge Magalhães e Madalena de Jesus.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112633 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]