Com o tema “Mostre seu poder”, campanha de verão da EMABASA alerta para necessidade do uso consciente da água

Vista aérea de unidade de captação de água da EMBSA no lago de Pedra do Cavalo. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea de unidade de captação de água da EMBSA no lago de Pedra do Cavalo. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea de unidade de captação de água da EMBSA no lago de Pedra do Cavalo. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea de unidade de captação de água da EMBSA no lago de Pedra do Cavalo. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Com pequenas mudanças no dia a dia com relação ao uso da água, é possível conseguir grandes benefícios, incluindo uma conta mais baixa. Com o tema “Mostre o seu poder”, na campanha de verão da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), pessoas que tomaram consciência sobre a necessidade do consumo racional da água são transformadas em heróis e se tornam defensores de atitudes responsáveis. A linguagem em estilo de HQ traz o humor com referências baianas como forma de chamar atenção para a economia de água.

Tradicionalmente lançada em dezembro, mês que traz a estação mais quente do ano e a consequente necessidade de alertar ainda mais a população sobre o combate ao desperdício de água, a campanha será veiculada TV, rádio, internet, outdoor, busdoor, cinema e mobiliário urbano.

Outro ponto importante é o alertar sobre a conta de água que aumenta de valor em decorrência dos litros consumidos a mais na estação. “Na maioria das vezes, o aumento de consumo está relacionado com a chegada da estação quente, quando as pessoas acabam gastando mais água, às vezes mesmo sem perceber. Há uma mudança de rotina. Por isso, a campanha é mais um instrumento de alerta para se evitar o desperdício, garantindo um consumo sustentável e afastando o risco de estourar a fatura”, ressalta o presidente da Embasa, Abelardo de Oliveira Filho.

A Embasa adota o modelo progressivo de cobrança pela água distribuída por faixas de consumo, o que acaba beneficiando o usuário que consome menos. A partir do consumo de 10 mil litros de água no mês, quanto menor for o volume de água excedente utilizado no imóvel, menor será o valor pago na conta.

Vazamentos não aparentes | Além do aumento de consumo direto, um fator comumente associado ao aumento da conta de água é a presença de vazamentos não aparentes, quando o usuário não consegue identificar à primeira vista o aparecimento do problema. A conservação e manutenção das instalações internas dos imóveis são de inteira responsabilidade dos usuários dos serviços, de acordo com a Resolução 001 da Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa). O limite de responsabilidade da Embasa se encerra no ponto de entrega do serviço de fornecimento de água (até a caixa do hidrômetro).

Dessa forma, ficar atento aos vazamentos é fundamental. Caixas d´água, descargas e torneiras pingando são sinais de prejuízo. Para detectar vazamentos, em tubos e conexões, mantenha os registros abertos e feche todas as torneiras e saídas de água do imóvel e observe se o hidrômetro registra alteração nos ponteiros dos relógios ou no marcador depois de uma hora sem uso de água. Veja, também, se não há manchas de umidade nas paredes. É fundamental consertar os vazamentos de imediato, assim que forem descobertos.

DICAS DE CONSUMO

O consumo humano diário varia muito se considerarmos o local onde se vive, o clima, os hábitos, vazamentos, uso de máquinas que precisam de água, modelo de descargas, a forma como abrimos e fechamos as torneiras diárias em casa. Tudo isso influência o valor da fatura mensal.

·         Cante, mas economize no repertório. Na hora de passar o xampu e o sabonete, desligue o chuveiro.

·         Ao levar o carro em vez de usar mangueira, use balde.

·         Faça sua higiene diárias, mas não desperdice água. Enquanto estiver escovando os dentes, fazendo a barba ou ensaboando as mãos, deixe a torneira fechada. Reabra apenas para enxaguar.

·         Substitua vasos antigos por novos, que consomem seis litros por fluxo, e utiliza a caixa com descarga acoplada.

·         Instale arejadores de vazão nas torneiras. O arejador é um acessório que tem a função de misturar ar à água, dando uma sensação de maior volume, podendo reduzir o consumo de 50% a 80%. Os modelos mais econômicos funcionam com uma vazão fixa, espalhando a água através de micro jatos.

·         Deixe acumular as roupas e lave de uma vez. Se for lavar na mão, não esqueça de fechar a torneira enquanto ensaboa e esfrega a roupa.

·         Use regador em vez de mangueira. Assim você gasta muito menos.

·         Feche a torneira enquanto ensaboa a louça e não lave hortaliças e legumes em água corrente. Use uma bacia. Atenção! Ao comprar máquina de lavar roupas ou pratos, verifique no manual o consumo de água do produto.

·         Jamais use água para varrer a calçada e o quintal. Use a vassoura. Depois jogue a água depositada em um balde (sobras de águas de lavagem de roupas que já estão com sabão, por exemplo).

ECONOMIA EM LITROS 

·         Pia do banheiro: ao escovar os dentes com a torneira aberta, em cinco minutos gasta-se em média 25 litros de água. Com a torneira fechada, o consumo reduz para 1 litro.

·         Chuveiro: em 15 minutos, um banho com o registro aberto é responsável pelo consumo de 138 litros de água, em média. Em cinco minutos, gasta-se 46 litros.

·         Vaso sanitário: uma descarga com válvula desregulada ou bacia antiga consome até 30 litros de água. Com a válvula regulada ou bacia acoplada, o consumo é de 10 litros.

·         Pia da cozinha: lavando louça com a torneira aberta, em 15 minutos gasta-se em média 75 litros de água. Fechando a torneira, o consumo cai para 46 litros.

·         Mangueira: regar o jardim com a mangueira comum aberta durante 10 minutos corresponde a um consumo de 186 litros de água. Com a mangueira esguicho tipo revólver, o consumo cai para 90 litros em média.

LIGAÇÕES CLANDESTINAS

Quem faz ligação clandestina, tipo “gato” (desvio do hidrômetro) ou ligação direta na rede pública distribuidora operada pela Embasa, não está nem aí para o desperdício. Usa a água tratada, cujo processo de produção e distribuição tem um custo alto com energia e produtos químicos, sem nenhuma consciência, nem cuidado. Denuncie a fraude no consumo de água. Ligue para o 0800-0555-195.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106735 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]