PSD renova aliança com PT e lança Otto Alencar para o Senado

Marcelo Nilo, Otto, Wagner e Rui Costa firmam aliança para 2014.
Marcelo Nilo, Otto, Wagner e Rui Costa firmam aliança para 2014.

Marcelo Nilo, Otto, Wagner e Rui Costa firmam aliança para 2014.
Marcelo Nilo, Otto, Wagner e Rui Costa firmam aliança para 2014.

Otto Alencar é lançado pré-candidato a senador.
Otto Alencar é lançado pré-candidato a senador.

Lideranças do PSD de várias partes da Bahia atenderam o convite do presidente estadual do partido, Otto Alencar, e participaram do evento no auditório da sede da UPB, no Centro Administrativo, na manhã desta terça-feira (17/12/2013), para o evento que marcou a renovação da parceria entre pessedistas e petistas, através do apoio à candidatura de Rui Costa para governador, além do lançamento da candidatura de Otto Alencar para o Senado Federal.

Cerca de mil pessoas, dentre deputados, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, ex-vereadores, lideranças políticas e representantes de movimentos sociais e sindicalistas, marcaram presença para demonstrar apoio e confiança nos rumos indicados pelo seu líder, Otto Alencar. O petista Rui Costa disse que, apesar de saber que a militância do PSD gostaria de ter Otto como candidato ao governo, a decisão do vice-governador foi uma demonstração de lealdade e de que “ele é um político de projeto coletivo”.

Descontraído, Rui arrancou risos ao insinuar que Otto, ao ser empossado como senador em 2015, pode ser convidado pela presidente Dilma para assumir um ministério. “Quem não dá valor a suplente de senador precisa começar a dar, por que com a força que Otto tem, quando ele chegar a Brasília pode não demorar muito no Senado”, disse Costa.

Em clima amigável, Otto fez questão de não quebrar o protocolo e falar antes do governador Jaques Wagner. “Quebra de hierarquia é caso de exoneração”, brincou. O presidente do PSD na Bahia deixou claro que ele não foi preterido pelo governador na escolha de seu sucessor. “Não houve preconceito. Jaques Wagner me perguntou se eu seria uma opção para ele e eu disse que não, pois, desde quando saí do Tribunal de Contas em 2007, a minha intenção era ser senador”, lembrou Otto, que se comprometeu a lutar pelas reformas que o país precisa, como a atualização da Lei de Responsabilidade Fiscal, que penaliza os prefeitos, e a do Código Penal.

“O que mais me orgulha no meu currículo político é saber que todos os líderes políticos que começaram na política junto comigo me acompanham até hoje”, concluiu Otto, que arrancou aplausos ao mostrar que sabia de cor os números de telefones de muitos prefeitos presentes. “Eu sei por que ligo para eles quase todos os dias”, disse.

O governador Jaques Wagner encerrou o evento, agradecendo a Otto e ao PSD por fazerem parte de seu governo e afirmando que tem “profundo orgulho do que construímos nestes quase oito anos” de gestão. “Eu me orgulho, antes de tudo, de ter mudado o jeito de fazer política na Bahia, respeitando a diversidade e os adversários, sem perseguir ninguém”, disse o governador.

Jaques Wagner também anunciou que não sairá candidato a nenhum cargo, e que pretende apenas concluir o seu governo. “Acredito que para manter o grupo unido a gente tem que sair de cena para acomodar os companheiros que fizemos nessa caminhada”, concluiu.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109913 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]