Presidenta Dilma Rousseff diz que acordo fechado na OMC é amplamente favorável ao Brasil

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
A presidente Dilma Rousseff participa da abertura do evento Clinton Global Initiative Latin America, promovido pelo ex-presidente norte-americano Bill Clinton.
A presidente Dilma Rousseff participa da abertura do evento Clinton Global Initiative Latin America, promovido pelo ex-presidente norte-americano Bill Clinton.
Dilma Rousseff: “Os resultados da conferência da OMC são amplamente positivos para o Brasil, pois facilitam o acesso de nossos produtos a mercados em todo o mundo.".
Dilma Rousseff: “Os resultados da conferência da OMC são amplamente positivos para o Brasil, pois facilitam o acesso de nossos produtos a mercados em todo o mundo.”.

A presidenta Dilma Rousseff comemorou o acordo para facilitação do comércio mundial fechado na 9ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), encerrada na madrugada de sábado (07/12/2013), horário de Brasília. Segundo ela, os resultados da conferência são amplamente positivos para o Brasil. Foi o primeiro acordo global alcançado desde a criação da OMC, em 1995.

“Os resultados da conferência da OMC são amplamente positivos para o Brasil, pois facilitam o acesso de nossos produtos a mercados em todo o mundo, ao simplificar e desburocratizar procedimentos aduaneiros”, escreveu, hoje (9), a presidenta Dilma, em sua conta no microblog Twitter.

Segundo Dilma Rousseff, os resultados de Bali, Indonésia, que sediou a conferência, determinam um programa de trabalho para a retomada das negociações de temas da Rodada Doha de interesse do Brasil, como a agricultura. “As saídas dos impasses globais estão em acordos multilaterais onde todos têm voz, e não na imposição dos mais fortes sobre os mais fracos”, escreveu.

O acordo foi fechado em um momento em que a OMC está sob a direção do diplomata brasileiro Roberto Azevêdo. Segundo a presidenta Dilma, o resultado obtido na Conferência de Bali demonstra o acerto da organização ao indicar Azevêdo para dirigi-la.

Com o acordo para facilitação do comércio mundial, a OMC revitaliza sua vertente normativa e reabre o caminho para fortalecer o sistema multilateral de comércio, que estava bloqueado desde a Rodada Doha.

Dilma abre evento com Bill Clinton destacando controle da inflação

A presidenta da República, Dilma Rousseff, disse hoje (9) que a inflação oficial deve fechar o ano entre 5,8% e 5,9%. Segundo ela, portanto, o índice ficará dentro da meta estabelecida pelo governo, que gira entre 2,5% e 6,5%.

“A inflação fechou 2012 e também vai fechar 2013 em um patamar de estabilidade, em torno dos 5,8% ou 5,9%. Isso significa que ela se manteve dentro da meta traçada nos últimos dez anos. Ela cai, nos últimos dez anos, de 12,5% para 5,8%, 5,9%”, disse.

Em discurso durante abertura do evento Clinton Global Initiative Latin America, promovido pelo ex-presidente norte-americano Bill Clinton, no Rio de Janeiro, Dilma ressaltou que o Brasil conseguiu criar um grande mercado consumidor interno, graças a políticas como transferência de renda e valorização do salário mínimo.

Dilma disse que o Brasil é uma terra de oportunidades, já que é um grande produtor de alimentos, possui muitos recursos naturais, tem uma indústria diversificada, além de estar na vanguarda da produção de energia renovável.

A presidenta informou que a produção de petróleo em Libra e em outros campos do pré-sal permitirá ao país ampliar os investimentos em educação, a fim de que o país possa sustentar a erradicação da pobreza e ter um desenvolvimento com base na tecnologia e inovação.

Dilma diz que relação entre dívida e PIB do país em 2013 alcança 35%

A relação entre a dívida líquida e o Produto Interno Bruto (PIB – soma de todas as riquezas produzidas no país) deve fechar 2013 em um de seus menores patamares, segundo disse hoje a presidenta da República Dilma Rousseff. A afirmação foi feita durante discurso no evento Clinton Global Iniciative, promovido pelo ex-presidente norte-americano Bill Clinton, no Rio de Janeiro.

“A relação dívida líquida sobre PIB chegou agora em 2013 em um de seus menores patamares, ou seja, 35% do PIB, contra 60,4% há dez anos”, disse Dilma.

A presidenta também disse que a inflação deve fechar este ano entre 5,8% e 5,9%, ficando, portanto, dentro da meta estabelecida pelo governo, que varia de 2,5% a 6,5%.

*Com informações da Agência Brasil.

A presidente Dilma Rousseff participa da abertura do evento Clinton Global Initiative Latin America, promovido pelo ex-presidente norte-americano Bill Clinton.
A presidente Dilma Rousseff participa da abertura do evento Clinton Global Initiative Latin America, promovido pelo ex-presidente norte-americano Bill Clinton.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113825 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]