“Medidas do governo da Bahia para reduzir gastos não surtem efeito”, diz deputa Carlos Gaban

Carlos Gaban

Carlos Gaban diz que medidas do governo não tem efeito prático.

Apesar do decreto baixado pelo governador Jaques Wagner em 15 de agosto determinando redução de 20% nos gastos com telefonia, água e energia e de 50% dos gastos com viagens dentre outras medidas, as despesas de custeio do Estado aumentaram 10% em relação ao mesmo período do ano passado. Isso é o que mostram os relatórios relativos ao 5° bimestre, período de janeiro a outubro deste ano, publicados no Diário Oficial de 28 e 29 de novembro de 2013.

“Nós da oposição alertamos que o decreto estava sendo desrespeitado, pois a todo o momento saíam publicações de contratação de serviços. Não adianta aumentar a arrecadação e continuar sem recurso para investir por conta dos altos gastos com custeio da máquina. Na saúde, foi aplicado menos do que é previsto por lei. Falta gestão neste governo!”, declarou o líder do Democratas na Assembeia, deputado Carlos Gaban (DEM).

O objetivo do governo com o decreto era reduzir os gastos das secretarias em 15%, limitando e proibindo uma série de despesas, como novas contratações de serviços, consultorias, e redução de cargos, medidas que não foram cumpridas pelos secretários.

Os relatórios mostram ainda que, apesar do incremento na arrecadação que chegou a R$ 26,5 bilhões, um crescimento de 7,24% com relação ao mesmo período de 2012, os recursos aplicados em investimentos no período foram pífios, crescendo apenas 2,06%. Isto porque as despesas com pessoal e encargos que somam 48,53%, acrescidas a outras despesas correntes, como encargos da dívida, representam 95,6% das despesas. Desta forma, os investimentos têm participação de apenas 4,4%.

“Apesar de a arrecadação ter aumentado, estes recursos não foram direcionados para Investimentos, muito menos para as áreas prioritárias, como Saúde, Segurança e Educação, pois as despesas de custeio da máquina administrativa cresceram mais do que a receita arrecadada no período”, explicou Gaban.

O grupo de despesas com Investimentos apresentou uma execução de apenas 16,67% da dotação atualizada para o exercício, sendo que na área de Segurança Pública houve uma execução de apenas 9,04%, na Saúde 16,95% e na Educação 12,84%.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]