Vereadora destaca campanha Novembro Azul em Feira de Santana. Confira debates da CMFS

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Gerusa Sampaio esclarece na Câmara suspensão de processo licitatório.
Gerusa Sampaio esclarece na Câmara suspensão de processo licitatório.

Gerusa Sampaio esclarece na Câmara suspensão de processo licitatório.
Gerusa Sampaio destaca campanha de saúde da PMFS.

Novembro Azul – campanha de conscientização dirigida à sociedade e aos homens sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas – foi alvo de discurso da vice-líder do governo na Câmara, vereadora Gerusa Sampaio (PROS), na manhã desta terça-feira (05/11/2013).

Ela informou que a referida campanha surgiu na Austrália, em 2003, aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, realizado a 17 de novembro.

Gerusa  parabenizou seus pares, a  imprensa,  a secretária de Saúde, Denise Mascarenhas,  e a presidente da Fundação Hospitalar de Feira de Santana, Gilberte Lucas, pela adesão a campanha Novembro Azul, que no município está sendo desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde desde sexta-feira (1º) e seguem até o final deste mês com ações educativas, além de exames e  consultas com enfermeiros e médicos urologistas.

A atenção estará voltada, principalmente para a realização do exame de próstata para o público masculino feirense, com idade a partir dos 45 anos. Os homens devem procurar os serviços nos Programas de Saúde da Família (PSF), Unidades Básicas de Saúde (UBS), Policlínicas e também no Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA). No Ambulatório do HDPA estão sendo realizados exames exclusivamente para homens com idade a partir dos 50 anos.

A vereadora informou também que serão desenvolvidas ações  da campanha em locais estratégicos de Feira de Santana, inclusive  nas feiras livres do município (Centro de Abastecimento, Estação Nova e Tomba). Salientou ainda que haverá uma atividade denominada  Seminário Azul, que ocorrerá no auditório da Secretaria Municipal de Saúde.

Na oportunidade, a vice-líder governista distribuiu camisas da campanha Novembro Azul para alguns homens que se fizeram presentes na sessão ordinária desta terça-feira.

Centro de Referência para Homens

A vereadora Gerusa Sampaio salientou que tem grandes chances de ser atendida pelo poder público municipal a indicação, de sua autoria, que solicita a implantação, em Feira de Santana, de um Centro de Referência para Saúde do Homem.

Vereador critica Planserv

O plano de saúde que atende servidores públicos do Estado da Bahia (Planserv) foi alvo de críticas do vereador Correia Zezito (PTB), durante seu discurso na tribuna da Casa Legislativa, na manhã desta terça-feira (5). O edil relatou um caso de uma cirurgia que não foi realizada por falta de autorização do plano.

O vereador contou que o tenente da Polícia Militar, Joselito Almeida, estava acamado em um hospital para fazer uma cirurgia da coluna, mas foi surpreendido com a notícia de que o Planserv não havia autorizado o procedimento. Correia disse que o referido paciente se encontrava na sala cirúrgica quando a cirurgia foi negada.

“Como é que um paciente se encontra internado há mais de 10 dias e, quando entra na sala de cirurgia, fica sabendo que não será operado, em virtude de o Planserv não ter liberado? Isso é uma vergonha. Este Governo do Estado, infelizmente, deixa a desejar com o Planserv”, reclamou o edil.

Correia, que também policial militar, disse que o Planserv mudou em alguns procedimentos, como por exemplo, o fato de os servidores públicos aposentados terem que se cadastrar em seis e seis meses. O vereador contou que não tinha conhecimento dessa questão e, por conta disso, ficou surpreendido quando descobriu que seu plano de saúde havia sido cortado.

O vereador Roque Pereira (PTN), que  é servidor público estadual, também criticou o Planserv.  Ele disse que ficou aguardando cerca de três meses para fazer uma ressonância magnética e só conseguiu o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “O Planserv não muda. É uma instituição quase falida. Para casos de emergência, o Planserv é um bom plano, mas exame laboratorial e de alta complexidade, realmente, é uma vergonha”, afirmou.

Na sequência, Correia Zezito pediu a bancada do PT da Casa da Cidadania que fizesse um apelo à direção do Planserv para que a cirurgia do tenente Joselito Almeida fosse liberada.

Os petistas se pronunciaram sobre o caso. O vereador Pablo Roberto disse que o Planserv é hoje um dos maiores planos de saúde do Brasil. “Conseguimos fazer com que o Planserv passasse por um verdadeiro processo de revolução em toda a sua organização. Claro que existem ainda algumas deficiências, que não é apenas com o Plaserv”, disse o edil.

O vereador Beldes Ramos  afirmou que a saúde enfrenta problemas em todo o país. No tocante ao Planserv, ele ressaltou que “muitos planos de saúde estão falindo e o Planserv está seguro”.

Já o líder da bancada de oposição, vereador Alberto Nery, disse que,  para que possam ser  tomadas as medidas cabíveis, é  preciso apurar se houve realmente falhas do Plansev nesse caso do tenente Joselito Almeida.

Nery critica atitude do “Rei Nelsinho da Kamys Moda”

Em discurso na tribuna da Casa da Cidadania, nesta terça-feira (5), o vereador Alberto Nery (PT) disse que muitos donos de lojas cobram providências por parte do Legislativo feirense para ordenar o comércio de ambulantes no centro da cidade, mas alguns empresários não dão exemplo, porque ocupam irregularmente o espaço público.

Ele contou que  ouviu uma matéria sobre o Pacto de Requalificação do Centro Comercial de Feira de Santana (Pacto de Feira), em um programa de rádio local, onde trazia a informação de que o empresário Nelson Roberto, “Rei Nelsinho da loja Kamys Moda, havia colocado uma barraca na lateral da Igreja dos Remédios.

“Uma grande loja do porte da Kamys Moda colocar barraca em plena praça pública! Nós estamos vivenciando uma tamanha falta de respeito”, afirmou o petista, salientando que muitos empresários querem cobrar direitos, mas não cumprem com seus deveres.

Nery disse também que as calçadas do centro da cidade estão sendo ocupadas pelos manequins de lojas, obstruindo a passagem de pedestres, principalmente no Feiraguai. Ele pediu ao líder governista Carlito do Peixe (DEM) que intercedesse junto à secretaria competente, para coibir ocupações irregulares em espaço público.

Obras de recuperação de pavimentação realizadas pela Embasa são alvo de críticas

O líder do governo na Câmara, Carlito do Peixe (DEM), em discurso na tribuna da Cada da Cidadania, nesta terça-feira (5), afirmou que, em virtude das obras de saneamento básico e esgotamento sanitário, a Embasa tem danificado algumas vias públicas de Feira de Santana e não está recompondo a pavimentação de maneira satisfatória.

Ele observa que, com essa prática, a empresa estatal descumpre uma lei municipal, de autoria do vereador David Neto (PTN), que obriga que qualquer obra de construção, manutenção e conservação realizada em vias públicas deverá ser entregue integralmente sem saliência, depressão ou defeitos construtivos pela empresa responsável pelo trabalho.

O vereador disse que recentemente foi aprovado na Câmara “uma lei permitindo um confronto de contas entre a Embasa e a Prefeitura”. Segundo ele, quando a concessionária não recompõe a pavimentação, o Governo do Município faz a recuperação e apresenta as contas da obra para a  empresa.

Em aparte, o vereador José Carneiro (PSL) endossou as palavras do líder governista, afirmando que a Embasa destrói o piso das vias e não o deixa como encontrou. “Eu não acho justo, como o prefeito também não deve achar, que se gaste tanto dinheiro para se pavimentar uma rua e, logo depois, a Embasa vem, cria problemas, danifica o calçamento e não o deixa com a mesma perfeição”, reclamou.

Em seguida, o líder governista lembrou que em 2016 irá vencer o contrato firmado em 1996, que permite a Embasa explorar o subsolo do município de Feira de Santana, por 20 anos. Ele espera do poder público municipal mais rigidez nos futuros contratos com a concessionária, para evitar contratempos.

O vereador Beldes Ramos (PT) disse que o Governo do Município deve a Embasa cerca de R$ 7 milhões e, por conta disso, este ano foi aprovado na Câmara uma lei que autoriza o Poder Executivo Municipal a firmar termo de confissão de dívida e acordo de parcelamento e quitação de débitos com a concessionária.

Novamente com o uso da palavra, o vereador Carlito do Peixe garantiu que a Prefeitura está pagando fielmente as parcelas do débito com a Embasa, “embora a dívida negociada não tenha sido gerada na atual gestão, foi contraída no governo passado”, disse ele, argumentando que a dívida do Município não pode ser usada para justificar os serviços maus executados pela Embasa.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113582 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]