Vereador feirense Beldes Ramos denuncia Auto Escola Radar

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Beldes Ramos: “Eu considero os vendedores ambulantes como patrimônio de Feira de Santana. Eles precisam de respeito. Eu penso que a Prefeitura deve repensar na ampliação do anel central e na construção do edifício garagem”.
Beldes Ramos: “Eu considero os vendedores ambulantes como patrimônio de Feira de Santana. Eles precisam de respeito. Eu penso que a Prefeitura deve repensar na ampliação do anel central e na construção do edifício garagem”.
Beldes Ramos: “Eu considero os vendedores ambulantes como patrimônio de Feira de Santana. Eles precisam de respeito. Eu penso que a Prefeitura deve repensar na ampliação do anel central e na construção do edifício garagem”.
Beldes Ramos apresenta denúncia.

Em pronunciamento na tribuna da Casa da Cidadania, nesta quarta-feira (13/11/2013), o vereador Beldes Ramos (PT) denunciou a Auto Escola Radar, de Feira de Santana por descumprimento de leis trabalhistas.

Ele salientou que foi procurado pelo presidente do Sindicato dos Funcionários dos Estabelecimentos de Ensino para Condutores de Veículos Automotores de Feira de Santana (SINDIFRE), Paulo Cesar, para que denunciasse na Câmara os absurdos que ocorrem com os condutores e também sobre a relação conflituosa dos proprietários de autoescolas e os funcionários desse segmento.

O vereador contou que Paulo Cesar encaminhou ao Ministério Público do Trabalho um documento solicitando, na forma da lei, a intervenção sobre a empresa Auto Escola Radar Ltda., por falta de comprometimento da autoescola para com os seus funcionários.

De acordo com o petista, o documento enviado ao Ministério Público do Trabalho reivindica depósito do FGTS; abertura de conta salário; viabilização de vale-transporte e de vale-refeição, sem que haja atrasos; plano de saúde e seguro de vida em grupo, pagamento dos salários dos trabalhadores também em dia, além do cumprimento do adicional para instrutores da categoria D e E.

O SINDIFRE alega também que a situação de atraso de salários já perdura desde o ano de 2012 e que várias foram as tentativas para que a situação fosse resolvida.  Reclama ainda que as horas de trabalho não estão sendo discriminadas no contracheque / holerite.

O vereador disse que foi informado pelo diretor do SINDIFRE, que em algumas autoescolas, em Feira de Santana, os instrutores não fazem cursos de autocapacitação para prestarem um bom serviço.

“Esta é uma denúncia e um apelo da categoria de instrutores das autoescolas, em especial a Auto Escola Radar. E trago esta denúncia a esta Casa para que sejam tomadas as providências”, pontuou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113680 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]