Procuradoria de Feira de Santana passará por profundas mudanças

Carlos Lucena foi reeleito por quase duas décadas para o cargo de procurador geral de Feira de Santana.
Carlos Lucena foi reeleito por quase duas décadas para o cargo de procurador geral de Feira de Santana.
Carlos Lucena foi reeleito por quase duas décadas para o cargo de procurador geral de Feira de Santana.
Carlos Lucena foi reeleito por quase duas décadas para o cargo de procurador geral de Feira de Santana.

A eleição de Cleudson Santos Almeida como Procurador Geral do Município de Feira de Santana, após 18 anos de comando do ex-procurador Carlos Lucena, é o prenúncio de importantes mudanças na gestão municipal. Elas tiveram início com um posicionamento crítico de setores da imprensa, reposicionamento de setores condescendes da imprensa local, aliado a vereadores que cansaram de baixar a cabeça para os gestos impositivos do executivo, e passaram o cumprir o dever de debater a gestão do prefeito José Ronaldo, além das questões citadinas.

O Jornal Grande Bahia (JGB) protocolou, a pedido de um grupo de advogados, solicitação de informações sobre a forma de ingresso de procuradores e subprocuradores no serviço municipal. Embora a resposta ainda não tenha sido entregue ao JGB, sabe-se que os atuais membros da procuradoria do município exercem o cargo de forma ‘ilegal’, ou seja, eles não ingressaram por concurso, com prevê a Lei Orgânica no artigo 100 e a Constituição Federal no artigo 37. Mas, ingressaram como advogados do município, sendo transferidos de forma temporária para a procuradoria. Ocorre que o temporário dura 20 anos.

O grupo de advogados reúne assinaturas para protocolar no Ministério Público Estadual pedido de ‘Ação Popular’ para que seja realizado o mais breve possível o concurso público para provimento de cargo de procurador.

Na véspera

Um dia antes da votação para escolha do procurador geral pela Câmara Municipal, o prefeito José Ronaldo convocou reunião de emergência com o presidente do legislativo, Justinino França, com objetivo de antecipar o processo eleitoral, a data da votação seria na primeira semana de dezembro, e foi antecipada para 27 de novembro. As críticas a recondução de Carlos Lucena, feitas por vereadores da base governista poderiam se tornar um hábito em votações importantes. Antes que a prática se disseminasse, Ronaldo deu a ordem para escolha de Cleudson Almeida. “Foi uma tentativa de acalmar a base aliada”, relatou uma fonte próxima ao prefeito.

Capital político

Resta saber o que fará o ex-procurador com o capital político amealhado ao longo de 18 anos. São diversos os inconfessáveis segredos que repousam na mente de Carlos Lucena, além de conhecer como poucos os meandros do poder municipal. Será que estaria disposto a revelar estes segredos, e provocar mudanças profundas na sociedade local?

Saiba +

Baixe a documentação referente ao pedido de informação

Sobre Carlos Augusto 9506 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).