Prefeito de Feira de Santana aprova projeto para preservação de lagoas

Prefeito José Ronaldo analisa projeto que objetiva proteger e requalificar as lagoas urbanas da cidade.
Prefeito José Ronaldo analisa projeto que objetiva proteger e requalificar as lagoas urbanas da cidade.
Prefeito José Ronaldo analisa projeto que objetiva proteger e requalificar as lagoas urbanas da cidade.
Prefeito José Ronaldo analisa projeto que objetiva proteger e requalificar as lagoas urbanas da cidade.

Proteger e requalificar as lagoas urbanas da cidade, transformando-as em parques municipais dotados de infra-estrutura urbanística, como passeios públicos e áreas destinadas a prática de uma variedade de modalidades esportivas e de lazer, é o objetivo do projeto que as secretarias de Meio Ambiente, Planejamento e Gestão e Convênio apresentaram, nesta quarta-feira (26/11/2013), ao prefeito José Ronaldo de Carvalho, que além de técnicos destas pastas, também recebeu em seu Gabinete, no Paço Municipal Maria Quitéria, a visita de geógrafos e pedagogos da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e de representantes da Caixa Econômica Federal, parceiros da iniciativa.

Orçado em cerca de R$ 10 milhões, o projeto de requalificação do entorno do manancial hídrico da área urbana da cidade é oriundo de Fundo Perdido da Caixa Econômica Federal (CEF), sendo que à Prefeitura Municipal caberá a contrapartida de R$ 680 mil, que serão pagos na forma de serviços prestados à implantação da infra-estrutura dos logradouros, através das secretarias municipais correspondentes e os seus respectivos maquinários disponibilizados na execução das obras.

Consta do projeto a utilização da tecnologia de satélite que auxiliará na produção de imagens em tempo real que serão utilizadas por uma equipe multidisciplinar apta a diagnosticar a ocupação do entorno e o estado de conservação, bem como os impactos provocados pelas lagoas, no município. O equipamento também permitirá a demarcação física das áreas de proteção destes mananciais, e a implementação de ações para a requalificação e criação de áreas de lazer. A iniciativa também prevê a regularização fundiária das áreas das lagoas.

O secretário do Meio Ambiente, Roberto Tourinho, ao explaná-lo para o prefeito José Ronaldo considerou este projeto “um novo marco em Feira de Santana, no tocante a preservação das lagoas, pois ele está bem fundamentado e estamos confiantes na sua aprovação pelo Governo Federal”, disse.

Já para a geógrafa Sandra Medeiros, da Uefs, além de proteger e demarcar os limites territoriais das lagoas, “ao mesmo tempo serão criadas áreas de lazer que serão incorporadas às áreas urbanas, criando um ambiente mais agradável, mais bonito e menos poluídos”, ponderou a cientista.

 Histórico

Segunda maior cidade baiana, Feira de Santana conta no seu meio urbano com duas bacias hidrográficas, os rios Pojuca e Subaé, e uma sub-bacia formada pelo rio Jacuípe, compondo um meio ambiente com bastantes riachos, rios e muitas lagoas. Dentre as mais degradadas pela ação da ocupação humana, ao longo dos anos, a Lagoa do Prato Raso ganhará um projeto executivo mais complexo, também envolvendo, como nos demais logradouros, a exemplo da lagoa da Berreca, ações de educação ambiental voltadas à manutenção e a valorização da área requalificada.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109691 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]