Camaçari | Secretário será convocado para explicar operação da PF

Antonio Elinaldo: “Queremos que o secretário nos dê detalhes sobre o que está sendo investigado. Embora ele considere comum a presença da PF, conforme disse ontem à imprensa, nós achamos que o fato é bastante suspeito, sobretudo porque existem denúncias de má aplicação de recursos na área da educação”
Antonio Elinaldo: “Queremos que o secretário nos dê detalhes sobre o que está sendo investigado. Embora ele considere comum a presença da PF, conforme disse ontem à imprensa, nós achamos que o fato é bastante suspeito, sobretudo porque existem denúncias de má aplicação de recursos na área da educação”
Antonio Elinaldo: “Queremos que o secretário nos dê detalhes sobre o que está sendo investigado. Embora ele considere comum a presença da PF, conforme disse ontem à imprensa, nós achamos que o fato é bastante suspeito, sobretudo porque existem denúncias de má aplicação de recursos na área da educação”
Antonio Elinaldo: “Queremos que o secretário nos dê detalhes sobre o que está sendo investigado. Embora ele considere comum a presença da PF, conforme disse ontem à imprensa, nós achamos que o fato é bastante suspeito, sobretudo porque existem denúncias de má aplicação de recursos na área da educação”

A confirmação do secretário da Educação de Camaçari, Luiz Valter de Lima, de que a Polícia Federal (PF) esteve no prédio da pasta investigando contratos, segundo ele na área de transporte, motivou a bancada de oposição a apresentar um requerimento convocando o titular a prestar esclarecimentos na Câmara Municipal. O pedido de convocação deverá ser votado na sessão da próxima terça-feira.

“Queremos que o secretário nos dê detalhes sobre o que está sendo investigado. Embora ele considere comum a presença da PF, conforme disse ontem à imprensa, nós achamos que o fato é bastante suspeito, sobretudo porque existem denúncias de má aplicação de recursos na área da educação”, afirmou o líder da oposição, vereador Antonio Elinaldo (DEM). “Aliás, como homem público, ele deveria espontaneamente se apresentar à Câmara para prestar contas à sociedade. É obrigação dele”, emendou o edil.

Elinaldo também encaminhou ofício à Superintendência da PF em Salvador solicitando informações sobre as investigações em Camaçari. Ele lembrou que a oposição denunciou, em 2010, o uso indevido de R$18 milhões, com dinheiro do Fundeb, para a reforma de escolas no município. “Na época, denunciamos ao Ministério Público que, com esse dinheiro, dava para construir dezenas de novas escolas no município”, lembrou.

Elinaldo estranhou os ataques pessoais feitos a ele pela Prefeitura através da assessoria de comunicação do prefeito Ademar Delgado. “Disseram que eu pratiquei calúnia, difamação, e esquecem que quem tem a ficha corrida de denúncias nos tribunais são eles. É esse grupo do ex-prefeito Luiz Caetano que suja a nossa cidade com infinitas denúncias de corrupção e malversação do dinheiro público”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111111 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]