Salvador abre os 50 anos da União Africana

Salvador foi escolhida para a abrir as comemorações dos 50 anos da constituição da União Africana, com o Seminário Internacional SOMOS AFRICANOS?.
Salvador foi escolhida para a abrir as comemorações dos 50 anos da constituição da União Africana, com o Seminário Internacional SOMOS AFRICANOS?.

Salvador foi escolhida para a abrir as comemorações dos 50 anos da constituição da União Africana, com o Seminário Internacional SOMOS AFRICANOS?.
Salvador foi escolhida para a abrir as comemorações dos 50 anos da constituição da União Africana, com o Seminário Internacional SOMOS AFRICANOS?.

Salvador foi escolhida para a abrir as comemorações dos 50 anos da constituição da União Africana, com o Seminário Internacional SOMOS AFRICANOS? Novas Estratégias para a Ascendência Africana no Brasil e na América Latina, com abertura na próxima quarta-feira (04/09/2013), às 18h, prosseguindo até o dia 6, na Biblioteca Pública do Estado.

Promovido pelo Governo Federal, através da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir); Governo do Estado da Bahia e o Centro de Estudos Mário Gusmão (Cemag), o seminário vai reunir nomes como a ministra da Secretaria de Reparação Social da Presidência da República, Luiz Bairros; o representante da União Africana no Brasil, embaixador Manuel Lubisse; o secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Murade Isaac Muragy; o secretário de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia,  Elias Sampaio; o Presidente do Centro de Estudos Mário Gusmão (Cemag), Zulu Araújo; a procuradora geral da Fundação Cultural Palmares, Dora Lúcia de Lima Bertúlio; o jornalista e diretor executivo da Revista Raça, Mauricio Pestana, além de intelectuais e artistas como o rapper e escritor Gog; o cineasta Jefferson D.; o professor Mário Deodoro, doutor em Economia pela Universidade de Paris;  a diretora teatral, Fernanda Júlia; o autor e diretor Antonio Pompeu; professor Júlio Tavares, doutor em Antropologia.

O evento tem como objetivo a discussão de propostas e ações para o fortalecimento das relações da América latina e os países africanos e também para  acelerar o processo de inclusão da comunidade afrodescenente latino-americana. Outro objetivo é a difusão do novo pensamento afro-brasileiro, articulado com a África e os demais países latino-americanos.

Evento:

Seminário Internacional SOMOS AFRICANOS? Novas Estratégias para a Ascendência Africana no Brasil e na América Latina

Data:

– 04 a 06 de Agosto

Local:

– Biblioteca Pública do Estado

Temas centrais:

·         50 anos da União Africana: Nova Parceria para o Desenvolvimento;

·         O pensamento Afro brasileiro e a África;

·         O Pensamento Afro brasileiro e a América Latina;

·         Dança e Teatro afro-brasileiro e os desafios do mercado;

·         Artes visuais e cinema afro-brasileiro, e os desafios do mercado;

·         Música afro-brasileira e os desafios do mercado.

A abertura solene do Seminário será às 18h, dia 04, no auditório Kátia Matoso. Nos dias seguintes, os trabalhos serão iniciados sempre a partir das 9h e terão encerramento no dia 6, às 20h, com o show musical do artista Dão, no espaço Quadrilátero. Toda a programação é gratuita.

Sobre Carlos Augusto 9463 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).