Mais Teatro discute as dificuldades do teatro Nacional na Bahia

Salvador é a terceira cidade com maior produção teatral do país. Os produtoras revelam que a terra do axé não é a capital do nordeste que desperta mais interesse dos produtores nacionais.
Salvador é a terceira cidade com maior produção teatral do país. Os produtoras revelam que a terra do axé não é a capital do nordeste que desperta mais interesse dos produtores nacionais.
Salvador é a terceira cidade com maior produção teatral do país. Os produtoras revelam que a terra do axé não é a capital do nordeste que desperta mais interesse dos produtores nacionais.
Salvador é a terceira cidade com maior produção teatral do país. Os produtoras revelam que a terra do axé não é a capital do nordeste que desperta mais interesse dos produtores nacionais.
Membros da mesa e grupo de debate do ‘Mais Teatro’.
Membros da mesa e grupo de debate do ‘Mais Teatro’.

Quais as dificuldades do teatro nacional na Bahia? Como fazer para ter mais peças nacionais no estado? Existe público local para estes eventos? Para responder estas e outras questões, o Mais Teatro reuniu na noite da última quarta-feira dois nomes do teatro local. Marlúcia Sie e Fernanda Tourinho foram as responsáveis por atrai e falar mais do tema no projeto ‘Bate Papo Mais teatro’.

Esta foi a primeira edição do evento, que periodicamente trará temas diferente para debate, com o objetivo de pensar sobre as artes cênicas, fomentar novas ideias e engajar a sociedade em prol da democratização do acesso à cultura. Segundo as produtoras, os desafios para viabilizar que peças nacionais cheguem à Bahia são enormes e transitam por vários setores, como apoio cultural, patrocínio, falta de espaços com capacidade para grandes públicos, estrutura para grandes cenários, número exorbitante de carteiras de meia-entrada, transporte e segurança pública, dentre muitos outros empecilhos.

Afirmam que há muito mais demanda de espetáculos que desejam vir ao Estado, do que oferta de espaços para serem realizados. O principal anfitrião para montagens nacionais é o Teatro Castro Alves (TCA), que justamente por ser único em questão de infraestrutura ideal, tem uma pauta disputadíssima, que precisa de muita antecedência para ser agendada.

Embora Salvador seja o terceira cidade com maior produção teatral do país, para surpresa dos participantes do encontro, as produtoras revelam que a terra do axé não é a capital do nordeste que desperta mais interesse dos produtores nacionais. Recife e Fortaleza são a bola da vez, por reunirem melhores condições estruturais e retorno financeiro para exibição de espetáculos de grande porte.

O Bate-Papo Mais Teatro foi o começo de um debate importante e necessário para tentar trazer a discussão para o âmbito da ação. Já que chegamos à conclusão que a falta de informação é também um obstáculo para o teatro nacional na Bahia, vamos divulgar e pulverizar a importância da arte na vida de todos, até daqueles que ainda não têm acesso à ela. São muitos os desafios para quem deseja viver de teatro no Estado, é um caminho difícil, mas que reserva boas surpresas para quem tiver vontade de trilhar.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108181 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]