Durante evento do PSDB em Feira de Santana, deputado Targino Machado utiliza adjetivos pejorativos para desqualificar Jaques Wagner e ACM

Evento do PSDB lança pré-candidatura de João Gualberto.
Evento do PSDB lança pré-candidatura de João Gualberto.
Evento do PSDB lança pré-candidatura de João Gualberto.
Evento do PSDB lança pré-candidatura de João Gualberto.

Na noite de ontem (02/08/2013), no auditório do Feira Palace Hotel, em Feira de Santana, o PSDB promoveu evento com objetivo de conduzir o vereador feirense Reinaldo Miranda (Ronny) à presidência do partido no município, além de apresentar o ex-prefeito de Mata de São João e empresário João Gualberto como pré-candidato ao governo da Bahia.

Estiveram presentes, e fizeram parte da mesa Humberto Cedraz (ex-PSDB e atual PEN,; deputados federais Fernando Torres (PSD), Colbert Martins (PMDB), Antônio Imbassahy (PSDB), e Juthay Magalhães (PSDB), além dos deputados estaduais Carlos Geilson (PTN), Targino Machado e João Carlos Bacelar (PTN). Recepcionando e presidindo o evento das oposições, estava o prefeito de Feira de Santana José Ronaldo de Carvalho (DEM).

Em uma atividade política promovida com objetivo de apontar alternativas ao projeto de governo liderado pelo Partido dos Trabalhadores, também estava presente o vereador petista feirense Pablo Roberto. Embora não fizesse parte da mesa, foi destacado pela expressiva votação que obteve para vereador, por quase todos os membros da mesa, durante os respectivos discursos.

Deputado constrange

Durante discurso, o deputado estadual Targino Machado (sem partido) iniciou a fala saudando o vereador Ronny pela “emergente” liderança política. Na sequência, destacou o fato do governador Jaques Wagner o processar judicialmente por tê-lo qualificado com adjetivos pejorativos. Durante o discurso seguiu repetindo reiterada vezes o adjetivo pejorativo, desqualificando o governador e a administração estadual. Ao mesmo tempo que o tom pejorativo do discurso tomava forma, a expressão do vereador Pablo Roberto mudava do sorriso para o constrangimento.

Mas, não apenas o governador Wagner foi alvo dos ataques pessoais e políticos desferidos pela falta de vernáculo do deputado Targino Machado. Também foi alvo o deputado estadual e líder do governo Zé Neto (PT).

Pouco contente com o severo e desqualificado tom do discurso, Targino, de forma extemporânea, também fez comentários pouco elogiosos ao falecido senador Antônio Carlos Magalhães. Ao fazê-lo, conseguiu constranger o prefeito José Ronaldo, que mudou a expressão facial de um tom sereno, para o descontentamento e desconforto.

Targino Machado destacou a personalidade de José Ronaldo, elegendo-o como novo líder, a quem de forma sub-reptícia destacava com elogios. Outro aspecto que merece destaque, no discurso, foram os ataques ao poder judiciário baiano:

“Hoje, a justiça da Bahia está refém do governo de Jaques Wagner. Obedece a Jaques Wagner. Os juízes e desembargadores, infelizmente, estão indo para as varandas do palácio de Ondina trocar figurinhas com o governador, e perguntar como é que vota, como é que dá sentença. Isso é uma vergonha para a Bahia.”

Vereador petista rebate

O vereador Pablo Roberto, em entrevista exclusiva ao Jornal Grande Bahia, negou a intenção de sair do partido e justificou a presença no evento como uma cortesia ao colega vereador Ronny. Quanto aos ataques que Jaques Wagner sofreu por parte de Targino Machado, Pablo comentou que era um lamentável, e destacou a defesa do governo do estado.

“Deixo registrado o meu repúdio e a atitude. Acho que os termos que ele usou, não devem ser termos usados para se referir a uma autoridade, o governador do estado. Democracia é também poder aprender a ouvir e se expressar”. Comentou Pablo.

O vereador, talvez pela pouca experiência política, ou talvez, levado por excesso de coleguismo, não soube avaliar adequadamente o local que lhe cabe em determinados cenários políticos. Perdeu a oportunidade de se ausentar em um evento que tinha clara intenção de organizar as forças políticas que se opõem ao PT na Bahia. Por isto, foi a um evento que não lhe cabia, ouvindo o que não queria, e tendo que ficar calado.

Geilson demonstra elegância

Diferente de Targino Machado, o deputado Carlos Geilson agiu com a elegância necessária, sendo um dos principais articuladores do evento que tinha a intenção de apresentar o pré-candidato João Gualberto. Falando de forma objetiva, Geilson destacou as qualidades do político e empresário João Gualberto e destacou a liderança de José Ronaldo.

O deputado Carlos Geilson tem dado substantiva contribuição à cena política baiana, em função da forma equilibrada e acertadas das críticas que faz às atuações dos governos federal e estadual. É o tipo de oposição necessária, pois consegue dar voz aos descontentamentos e desmandos percebidos na sociedade. Trata-se de uma oposição com qualidade e densidade discursiva.

Ao apresentar o pré-candidato ao governo do estado do PSDB, Geilson promove o debate necessário à democracia entre governo e oposição. Mantendo-se fiel ao alinhamento político iniciado no governo de Paulo Souto, e continuado com a liderança de José Ronaldo.

Confira áudios

Confira imagens do evento

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9615 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).