Detonações irregulares nas proximidades do aterro da Sustentare em Feira de Santana trazem intranquilidade para a comunidade

Vista aérea de Feira de Santana. No primeiro plano, aterro da Sustentare e Bairros Gabriela e Nova Esperança. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea de Feira de Santana. No primeiro plano, aterro da Sustentare e Bairros Gabriela e Nova Esperança. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea de Feira de Santana. No primeiro plano, aterro da Sustentare e Bairros Gabriela e Nova Esperança. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Vista aérea de Feira de Santana. No primeiro plano, aterro da Sustentare e Bairros Gabriela e Nova Esperança. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Uma série de explosões, ocorridas no sábado (14/09/2013), nas imediações do aterro da Sustentare em Feira de Santana, trouxeram intranquilidade e preocupação à empresários, trabalhadores e moradores dos bairros Gabriela e Nova Esperança.

Uma fonte revelou ao Jornal Grande Bahia que as explosões ocorreram por volta das 11 horas. A suspeita é que tenham origem em uma pedreira, que operaria de forma clandestina, ou em obras que estão sendo realizadas na região. Segundo a fonte, ocorre que o processo de detonação de explosivos é controlado pelo exército, e necessita de uma série de cuidados, como isolamento da área, e aviso prévio de detonação. Nenhuma das duas medidas de segurança foram tomadas, e um transeunte de bicicleta, assustado com as detonações, tomou uma queda e sofreu escoriações.

Em contato com a direção da Pedreira Rio Branco, a empresa declarou que foi surpreendida pelas detonações, o que traz sérios e graves riscos para os trabalhadores, que operam máquinas e equipamentos. A empresa destacou que o assunto requer uma investigação federal, no âmbito do exército ou da polícia federal, por ocorrer de forma irregular, sem os cuidados necessários.

A empresa ainda explicou que para a devida segurança, antes de ocorrer uma detonação com uso de explosivos, são necessários avisos, sirene de alerta, fechamento de vias públicas, pessoal capacitado para evacuar funcionários e moradores do local, plano de fogo, envio da documentação/relatório com filmagem da detonação para o exército. Segundo a direção, além cumprir com toda a legislação necessária, a mineradora possui contrato com empresa especialista em detonações.

A direção da Pedreira Rio Branco destacou que o assunto, é grave e espera que autoridades tomem providências no sentido de verificar o que está ocorrendo e adequar os procedimentos à legislação.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108696 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]jornalgrandebahia.com.br.