Deputado Carlos Gaban critica ‘Transparência Bahia’

Carlos Gaban: a lei 2527 de 2011 diz que é dever dos órgãos e entidades públicas a divulgação em local de fácil acesso de informações de interesse coletivo. O governo não respeita nem uma lei que ele próprio sancionou.
Carlos Gaban: a lei 2527 de 2011 diz que é dever dos órgãos e entidades públicas a divulgação em local de fácil acesso de informações de interesse coletivo. O governo não respeita nem uma lei que ele próprio sancionou.

Na sessão plenária desta terça-feira (10/09/2013), o vice-líder da Oposição, deputado Carlos Gaban (DEM), acusou o Governo do Estado de descumprir as leis que dizem respeito à transparência e ao acesso à informação, uma vez que o portal Transparência Bahia está desatualizado. Dados referentes a receitas e despesas totais e pagamentos efetuados só constam até o primeiro semestre deste ano.

“A lei 2527 de 2011 diz que é dever dos órgãos e entidades públicas a divulgação em local de fácil acesso de informações de interesse coletivo. O governo não respeita nem uma lei que ele próprio sancionou. Para que existe o ‘Transparência Bahia’? É só para colocar na televisão e fazer propaganda enganosa?”, questionou o parlamentar.

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).