Bahia aparece em segundo lugar em feminicídio, e deputada Graça Pimenta apresenta projetos para mitigar criminalidade

Deputada Graça Pimenta apresenta projetos para mitigar criminalidade. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Deputada Graça Pimenta apresenta projetos para mitigar criminalidade. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Deputada Graça Pimenta apresenta projetos para mitigar criminalidade. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Deputada Graça Pimenta apresenta projetos para mitigar criminalidade. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Um levantamento preliminar do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apontou que, entre 2009 e 2011, a Bahia teve uma taxa de 9,08 feminicídios (mortes de mulheres por conflito de gênero) a cada 100 mil mulheres. Conforme dados apresentados pela instituição na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (25/09/2013), o estado baiano ocupa o 2º lugar no ranking nacional desse tipo de crime.

Sempre empenhada em combater a violência contra a mulher, a deputada estadual Graça Pimenta tem dois projetos referentes ao tema tramitando na Casa. “O primeiro é o nº 19.213/2011, que determina atendimento psicossocial para os autores de violência doméstica com o objetivo de proporcionar sua recuperação, quebrando o ciclo violento. Vale lembrar que a mulher agredida já é contemplada com políticas públicas. O outro é o 20.285/2013, que busca a entrega do dispositivo Botão do Pânico para as vítimas. Estou trabalhando para colocar essas proposições em votação no plenário”, frisa.

O Ipea também constatou que a Lei Maria da Penha, que passou a vigorar em 2006, não promoveu impacto capaz de diminuir o número de mortes, pois as taxas continuaram estáveis antes e depois da vigência da referida Lei.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108176 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]