Vereadores reclamam mais empenho do Governo do Estado em Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Marcos Lima citou as obras inacabadas, a exemplo do Centro Convenções, e a dificuldade de realizar outras, como as avenidas Ayrton Senna e Noide Cerqueira.
Marcos Lima citou as obras inacabadas, a exemplo do Centro Convenções, e a dificuldade de realizar outras, como as avenidas Ayrton Senna e Noide Cerqueira.
Marcos Lima citou as obras inacabadas, a exemplo do Centro Convenções, e a dificuldade de realizar outras, como as avenidas Ayrton Senna e Noide Cerqueira.
Marcos Lima citou as obras inacabadas, a exemplo do Centro Convenções, e a dificuldade de realizar outras, como as avenidas Ayrton Senna e Noide Cerqueira.

Quem fez mais por Feira de Santana, o governador Jaques Wagner ou o ex-governador Paulo Souto e seu grupo? O desafio foi lançado no plenário da Câmara Municipal pelo vereador Alberto Nery, que saiu em defesa do governo de seu partido, o PT, afirmando que Wagner investe em saneamento básico, obra que ninguém vê, mas tem grande relevância para a população.

O vereador José Carneiro não tomou partido, mas afirmou que se Jaques Wagner e Paulo Souto fizessem 10% do que João Durval fez em Feira de Santana, quando governou a Bahia, a cidade estaria muito bem. “É muito pouco o que tem sido feito. Basta visitar outras cidades, como Vitória da Conquista, para ver o tratamento diferente, frio, que é dado a Feira de Santana”, comparou.

Já o vereador Marcos Lima citou as obras inacabadas, a exemplo do Centro Convenções, e a dificuldade de realizar outras, como as avenidas Ayrton Senna e Noide Cerqueira. Em relação ao saneamento básico, ele observou que a Embasa recebe milhões todos os meses e, mesmo assim, as obras demoraram a chegar. “Não são investimentos diretos do Governo do Estado. Na verdade o Governo fechou os olhos para Feira de Santana”, disse.

José Carneiro: “a construção das avenidas Ayrton Senna e Nóide Cerqueira serviria como indicador para promover duas grandes vias de desenvolvimento de Feira de Santana ... Diversas emendas liberaram recursos da União por intermédio do Governo do Estado, mas depois de quase 10 anos de promessas, pouco se tem feito em uma, e nada em outra”
José Carneiro: “a construção das avenidas Ayrton Senna e Nóide Cerqueira serviria como indicador para promover duas grandes vias de desenvolvimento de Feira de Santana … Diversas emendas liberaram recursos da União por intermédio do Governo do Estado, mas depois de quase 10 anos de promessas, pouco se tem feito em uma, e nada em outra”

José Carneiro critica morosidade do Governo do Estado na conclusão de obras

O vereador José Carneiro, em seu discurso proferido na tribuna da Câmara, criticou a morosidade do Governo do Estado na conclusão das obras das avenidas Ayrton Senna e Nóide Cerqueira, ambas de Feira de Santana. Na oportunidade, ele parabenizou o Jornal Folha do Estado pela publicação, nesta terça-feira (06/08/2013), da seguinte manchete: “Duas avenidas, muita história e pouca obra”.

De acordo com a matéria, “a construção das avenidas Ayrton Senna e Nóide Cerqueira serviria como indicador para promover duas grandes vias de desenvolvimento de Feira de Santana … Diversas emendas liberaram recursos da União por intermédio do Governo do Estado, mas depois de quase 10 anos de promessas, pouco se tem feito em uma, e nada em outra”.

Para o vereador, “isso é o retrato fiel do reconhecimento do governo Wagner para com Feira de Santana. Um governo que está praticamente se encerrando e a gente não consegue enxergar uma grande obra na cidade, a qual lhe deu sempre votações expressivas e vitórias extraordinárias nas duas eleições que participou”, disse.

Segundo José Carneiro, em Feira de Santana, o projeto Minha Casa, Minha Vida é a grande obra do governo petista, “que o governador vem constantemente inaugurar. Fora isso, eu não conheço nenhuma grande obra do Governo Wagner durante os seus dois mandatos”, lamentou.

O vereador acredita que as obras das referidas avenidas só serão concluídas quando o povo de Feira de Santana eleger a governador um representante da cidade. Em sua opinião, o prefeito José Ronaldo tem condições de ser esse candidato.

Sobre Carlos Augusto 9610 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).