Turismo na Bahia em números: os avanços no Governo Wagner | Por Zé Neto

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto) é advogado, deputado estadual pelo PT, e líder do governo e da maioria na Assembleia Legislativa da Bahia.
José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto) é advogado, deputado estadual pelo PT, e líder do governo e da maioria na Assembleia Legislativa da Bahia.
José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto) é advogado, deputado estadual pelo PT, e líder do governo e da maioria na Assembleia Legislativa da Bahia.
José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto) é advogado, deputado estadual pelo PT, e líder do governo e da maioria na Assembleia Legislativa da Bahia.

Estou extremamente feliz com o resultado que temos do Turismo no Estado nos últimos seis anos e meio. Tendo à frente o companheiro Domingos Leonelli, a Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur) teve sua gestão melhorada, incrementada e desenvolvida, o que pode ser demonstrado em números. Apresento-os mais adiante…

Antes, devo salientar que Leonelli mudou totalmente a conjuntura do Turismo neste que é um dos três principais destinos do Brasil. Ampliou diálogos e deu resultados por demais importantes do ponto de vista material e estrutural dessa que é uma das mais significantes molas de propulsão da nossa economia. É, sem dúvida, a indústria sem chaminés.

Situações diversas podem demarcar esse avanço no Governo Jaques Wagner. O investimento em infraestrutura, por exemplo: a Setur captou, executou (ou mantém em fase de execução) recursos da ordem de R$ 263,7 milhões, entre 2007 e 2012, contra apenas R$ 130 milhões no Governo Paulo Souto, entre 2001 a 2006.

Muitas foram as obras realizadas com esses recursos, dentre elas, a conclusão da estrada que liga Itacaré a Camamu; a requalificação de Imbassaí, em Mata de São João, e do Centro Histórico de Itaparica; a recuperação de prédios e templos históricos em Salvador, como o Palácio Rio Branco e as igrejas do Pilar, Boqueirão, Rosário dos Pretos; a sinalização turística da Costa do Dendê e Costa do Cacau; intervenções na Orla de Salvador; reforma da Feira de São Joaquim, que segue sendo feita, entre outras.

Vimos, de perto, o desenvolvimento do Turismo, especialmente na qualificação profissional. Enquanto em 2006 haviam contabilizados apenas 840 profissionais qualificados através do Prodetur, saltamos, com investimentos de R$ 17 milhões, para 13.000 com a preparação adequada para atuar no setor.

O número de visitantes também aumentou substancialmente, o que pode ser visto, por exemplo, no incremento do número de pessoas que desembarcaram na Bahia, através de voos domésticos, na comparação dos dois períodos. Se entre 2001 e 2006 houve 10,1 milhões de desembarques no Aeroporto Internacional Dois de Julho (Salvador), no período com Leonelli à frente da pasta são 17,9 milhões. E os desembarques internacionais praticamente dobraram! Saltaram de 565,8 mil para 1,041 milhão.

A diferença é gritante também quando se olha para tantos outros números, como a atração de investimentos privados (US$ 2,2 bilhões até 2006 contra US$ 5,7 bilhões até 2012) e o valor investido na criação de novos Hotéis e Resorts, que saiu de 327,4 milhões de dólares entre 2001 e 2006 e foi para US$ 434,6 milhões de dólares entre 2007 e 2013.

Isso tudo sem contar a interiorização dos investimentos, que marca a melhoria na infraestrutura em vários locais distantes da capital (a vitrine principal), como Ilhéus e Porto Seguro. É o caso também dos empreendimentos nas zonas rurais, que no Governo Paulo Souto contabilizou apenas 12 novos hotéis, pousadas e afins, enquanto no Governo Wagner chegou a 93 novas unidades.

O incremento nos serviços é outro destaque neste processo de profissionalização total do Turismo na Bahia. Exemplos disso foram a criação do Disque Bahia Turismo, que funciona 24 horas com atendimento em inglês, português e espanhol; a formação de guias e monitores para a Copa e para o Carnaval; a manutenção do Portal Bahia.com, que contabiliza milhões de acessos por mês, além do aplicativo Bahia Turismo, que ajuda o visitante conectado a melhor se situar em sua viagem.

As festas, um de nossos principais atrativos, também tiveram a atenção devida, inclusive com a criação de novos produtos. É o caso do Espicha Verão, projeto de sucesso concebido para prolongar a alta estação em Salvador.

O interior, como não poderia deixar de ser, também não ficou para trás, e o investimento na divulgação nacional e até internacional do nosso São João tem dado resultados: os desembarques nacionais crescessem 48% nos últimos quatro anos em Salvador, Ilhéus e Porto Seguro no período junino.

O bom retorno do investimento em novos projetos também deu resultado no caso da Stock Car, que tem contribuído para o aumento de 15% na ocupação hoteleira de Salvador, em época de baixa estação. Isso representa cerca de 10 mil turistas e 2 mil empregos temporários na cidade, com R$ 20 milhões sendo movimentados.

E não para por aí. O Dois de Julho, data máxima da Bahia, foi transformado em novo produto turístico, lançado este ano para ser trabalhado no mercado nacional como uma das opções prioritárias das férias de meio do ano.

E ainda há investimentos importantes em áreas segmentadas como o Enoturismo, impulsionado pela visitação de vinícolas do Vale do São Francisco; o turismo Étnico-afro, destacando a importância da herança africana da Bahia; o turismo Náutico, no qual já foram captados R$ 170 milhões para investimentos na infraestrutura da Baía de Todos-os-Santos, com o objetivo de atrair empreendimentos como bases de charter e qualificação do turismo no local; o turismo Religioso, com ações como a ampliação da promoção nos mercados nacionais e internacionais, qualificação profissional e criação de novos roteiros; e o turismo LGBT, criando destinos e eventos direcionados para gays, lésbicas e simpatizantes.

Todas essas situações foram tratadas e desenvolvidas com muita competência e capacidade de pensar o agora e o estruturante, para o futuro, e é com muita alegria que divulgo este balanço, com todos os comparativos, para que você possa fazer as reflexões e ter tudo isso como elementos que, se não preenchem tudo que falta (e nós sabemos que ainda há muito que andar), com certeza nos dão a esperança de seguir com muito mais vigor e propensos a novas conquistas.

* José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto) é advogado, deputado estadual pelo PT, e líder do governo e da maioria na Assembleia Legislativa da Bahia.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113753 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]