Programa de Qualificação em Artes 2013 chega a 15 municípios baianos

Programa de Qualificação em Artes 2013.
Programa de Qualificação em Artes 2013.
Programa de Qualificação em Artes 2013.
Programa de Qualificação em Artes 2013.

O Centro de Formação em Artes (CFA) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado (SecultBA), e a Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), através de sua Diretoria de Espaços Culturais (DEC), iniciam o Programa de Qualificação em Artes 2013, que alcançará 15 cidades de diferentes territórios de identidade da Bahia.

Serão oferecidos cursos de qualificação para profissionais das áreas de Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música e Teatro, em 20 turmas nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Irecê, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Paulo Afonso, Porto Seguro, Santo Amaro, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pela internet, em www.fundacaocultural.ba.gov.br/cursos, ou presencialmente nos locais de atendimento em cada cidade, respeitando as datas de matrícula. Os cursos acontecerão nos espaços culturais da SecultBA ou em instituições locais parceiras. Os alunos que cumprirem pelo menos 75% de frequência terão certificado reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

As aulas serão iniciadas em grupos de três diferentes datas, o que também determina o período de inscrições para cada um deles. O primeiro grupo será a partir de 16 de agosto, com inscrições de 8 a 13 de agosto; o segundo se iniciará em 23 de agosto, com inscrições de 15 a 20 de agosto; e o último grupo vai começar em 30 de agosto, com inscrições de 22 a 27 de agosto. Até o mês de outubro, as classes ocorrerão em quatro finais de semana, de sexta a domingo, totalizando carga horária de 60 horas. Cada turma oferecerá 25 vagas, com exceção do curso de Circo, com 20 vagas, totalizando 495 profissionais das artes da Bahia contemplados pela ação. Caso o número de inscritos seja superior ao número de vagas, será realizada seleção.

O CFA tem seus princípios alinhados à política de Educação Profissional desenvolvida pela Superintendência da Educação Profissional (SUPROF), da Secretaria da Educação da Bahia (SEC). Assim, atua na relação entre educação e trabalho, no compromisso com a formação e qualificação profissional em artes, em especial de jovens, para a ampliação do conhecimento, da ocupação e geração de renda no mercado profissional e na sociedade, promovendo a transição entre a escola e o mundo do trabalho. A capacitação passa por conhecimentos e habilidades gerais e específicas, visando à formação de profissionais aptos a exercerem atividades peculiares ao trabalho com as linguagens das artes.

O Programa de Qualificação em Artes atende à demanda do interior do estado para qualificação e atualização dos que atuam nos setores artísticos das diferentes regiões. A ação dá continuidade ao processo formativo iniciado em 2012, quando foram oferecidos cursos em quatro linguagens em 12 cidades. Agora em 2013, portanto, ampliam-se as ações para investir no acesso democrático ao fazer artístico-formativo, na perspectiva da revisão de informações e atualização de práticas, a partir de parâmetros contemporâneos e numa visão interdisciplinar, na educação e na arte. Os cursos se inserem, como Formação Inicial e Continuada (FIC), na modalidade da Educação Profissional Técnica, proposta pelo MEC. Os seus resultados deverão contribuir para uma maior inserção dos artistas no campo das artes e da cultura, e, consequentemente, para um aumento da capacidade produtiva nos diversos territórios de identidade da Bahia.

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).